VIROU POLÊMICA

Aribé lamenta declaração de Edvaldo sobre Forró Caju

Em entrevista, o prefeito teria dito que não realizaria a festa, somente, com os artistas locais porque prezava pela qualidade

Por Agência de Notícias CMA
31 maio 2017, 18h16

Na manhã desta quarta-feira, 31, o vereador Lucas Aribé (PSB) usou a Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), para lamentar a declaração do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, à rádio FAN FM sobre a realização do Forró Caju 2017. Em entrevista, o prefeito teria dito que não realizaria a festa, somente, com os artistas locais porque prezava pela qualidade. O vereador criticou dizendo que o prefeito só valorizava cantores de fora do Estado.

“Só terá Forró Caju se puder trazer Aviões do Forró, Wesley Safadão, Elba Ramalho, As Coleguinhas e etc. Então, o que me indigna é a falta de valorização com os artistas locais pelo prefeito, que hoje pela manhã ouvi sua declaração de que a festa sem artistas de fora não teria qualidade. Ele tentou se retratar, mas não conseguiu”, declarou o vereador.

Ainda usando seu tempo no grande expediente o parlamentar colocou o áudio da entrevista na FAN FM, no qual o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, responde a pergunta do radialista George Magalhães sobre contratar os artistas locais para a festa, visto que o Brasil passa por um momento de crise econômica. “A maioria dos artistas locais apoiaram a candidatura do prefeito Edvaldo Nogueira. Os músicos queriam que Edvaldo voltasse e está ai a resposta. Só acontece o Forró Caju se vierem artistas de fora para ganhar mais de R$ 500 mil. Agora para pagar R$ 2 mil aos artistas locais não tem”, criticou o vereador.

O vereador se posiciona a favor da contratação de músicos sergipanos para animar os festejos juninos, porque segundo ele é uma forma de valorizar os artistas da terra. “O que revolta a gente é perder a oportunidade de realizar uma festa tradicional que é o Forró Caju. A gestão passada fez um Reveillon só com artistas da terra e Edvaldo não pode fazer um Forró Caju só com músicos sergipanos para economizar?”, finalizou Aribé.