RESGATE HISTÓRICO

Educadores de Sergipe à luz da República

Editora Tiradentes lança obra que resgata contribuição de professores em 60 anos do modelo de educação Grupo Escolar

Por Ascom Universidade Tiradentes
26 abr 2017, 20h10

A Editora Universitária Tiradentes – Edunit – lança, no próximo dia 27 de abril, o livro “Educadores de Sergipe à luz da República (1911-1971): (re) construindo trajetórias”. O lançamento acontece no Teatro Tiradentes, em Aracaju, a partir das 19h30. De autoria do professor Jouberto Uchôa de Mendonça, reitor da Universidade Tiradentes, e da pesquisadora Maria Lúcia Marques Cruz e Silva, a obra analisa a ação de mais de 250 docentes e gestores ligados a 84 grupos escolares e 27 outras instituições educacionais desde a instalação do Grupo Escolar Modelo, projeto educacional que visava à modernização da nação, até a sua extinção por força da Lei 5.692/71.

Segundo o secretário de Estado da Educação de Sergipe, professor Jorge Carvalho do Nascimento, o livro apresenta sínteses biográficas de profissionais da Educação que atuaram durante o século XX nos grupos escolares sergipanos, chamando atenção para a importância da oferta de ensino público de qualidade, buscando construir o ideal do cidadão republicano pensado pela elite intelectual brasileira dos anos novecentos.

“Os pesquisadores apanharam histórias de vida que tiveram como cenário predominantemente o espaço social dos grupos escolares, mas compuseram não um texto laudatório e, sim, uma interpretação que dá transparência a pressões partidárias e ao jogo de poder que gravitava em torno da profissão docente e desse tipo de instituição”, afirma o professor Jorge Carvalho.

Os educadores retratados no livro foram escolhidos por sugestão dos munícipes, nas 75 cidades sergipanas. “Nos últimos anos, os órgãos de pesquisa têm revelado dados que preocupam o Brasil, pois somente uma ínfima taxa da população estudantil pretende seguir a carreira de professor. A intenção também é incentivar as novas gerações a seguir a carreira do magistério por meio do exemplo de personagens que dedicaram décadas de sua existência, partilhando experiências de vida curriculares, inspirando conhecimentos para outras vidas”, afirma a pesquisadora Lúcia Marques.

“Mesmo dispondo de exíguos recursos pedagógicos e baixos salários que recebiam, foi perceptível, unanimemente, o devotamento desses educadores aos valores cívicos e a preocupação com a formação moral e intelectual dos alunos. As lições eram recheadas de civismo e amor à Pátria, e é uma honra ter a possibilidade de trazer a público este capítulo tão importante da história da Educação em Sergipe”, analisa o professor Jouberto Uchôa.

A diretora da Editora Universitária Tiradentes, professora Cristiane Porto, ressalta que, em momentos históricos como o atual, a Edunit cumpre o seu papel de contribuir para a difusão do conhecimento por meio de publicações de qualidade relacionadas à educação e à cultura. “Este livro é o resultado de uma pesquisa de grande porte que traz a público e, ao mesmo tempo, resguarda a memória dos grupos escolares na história da educação em Sergipe. Ter a oportunidade de editar uma obra com tal importância é um desafio e um prazer para uma Editora Universitária com menos de quatro anos de existência”, comemora Porto.

Após o lançamento, “Educadores de Sergipe à luz da República (1911-1971): (re) construindo trajetórias” estará disponível para compra na loja virtual da Editora Tiradentes (www.editoratiradentes.com.br).