ELEIÇÃO INTERNA

Jefferson Lima é novo presidente do PT de Aracaju

Ele foi o escolhido por 70% dos filiados em votação no último domingo

Por Portal Infonet
11 abr 2017, 09h52

Jefferson Lima foi escolhido o novo presidente do Partido dos Trabalhadores em Aracaju no último domingo, 9, quando a sigla realizou eleições em todo o País. Ele foi o escolhido por 70% dos filiados, no processo interno de eleições diretas. Membro da corrente Construindo Um Novo Brasil, bloco liderado em Sergipe pelo ex-deputado federal Márcio Macêdo, Jefferson contou com o apoio das correntes Movimento PT, EPS, PT Classista e Militância Presente. Intitulada “Várias forças, uma só luta”, a chapa reuniu assim os principais agrupamentos internos do partido.

Pelas redes sociais, o novo presidente municipal do PT, Jefferson Lima, agradeceu o apoio dos petistas. “O novo chegou! A militância do PT deu mais uma demonstração de compromisso com o partido. Nossa democracia interna continua mais viva que nunca. Agradeço aos 70% de votos de confiança e em especial a nossa chapa ‘Várias Forças, Uma só Luta’, composta por cinco forças políticas (CNB, Militância Presente, EPS, Movimento PT e PT Classista)”, afirmou.

Jefferson disse ainda que a unidade em torno do seu nome “tem o desafio de construir uma nova história” no PT. “Esta vitória só foi possível graças ao diálogo com as bases petistas nos bairros, quando ouvimos as sugestões, incorporamos as ideias e assimilamos as críticas necessárias para renovar, fortalecer e organizar o PT. O desafio é enorme, tarefa difícil, mas a disposição também é muito grande”, ressaltou.

O secretário nacional de Finanças e Planejamento do PT, Márcio Macêdo, comemorou a vitória de Jefferson Lima. “A vitória de Jefferson Lima não é apenas pessoal, mas de uma geração do PT, de um projeto coletivo. Estou muito feliz e com a minha alma em paz, porque sei que tem uma geração que levará a luta de Marcelo Déda e José Eduardo Dutra adiante, em prol do nosso povo. Aqui se abre um novo ciclo, com a participação da juventude”, afirmou.