REFORÇANDO

“Não sou contra o Forró Caju, mas momento não é viável para festa"

Enquanto alguns vereadores tentam viabilizar festa, Nitinho reafirma que prioridade são os serviços básicos

Por Agência de Notícias CMA
30 maio 2017, 11h58

Durante o Pequeno Expediente realizado no plenário da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) nesta terça-feira, 30, o presidente Nitinho (PSD) ocupou a tribuna para esclarecer que não é contra a realização do Forró Caju, apenas defende que com o atual momento de crise financeira dos municípios, não há viabilidade para realização de festas.

“Não sou contra o Forró Caju. Eu sou bastante forrozeiro, gosto muito de festa. E essa é uma festa grandiosa, eu apoio sim o Forró Caju. Mas acho que tem o momento para tudo e na atual situação acho um momento difícil para realização desse forró, em virtude da queda de arrecadação para o município de Aracaju”, explicou o presidente da CMA.

O parlamentar pede a colaboração dos vereadores para que todos sejam conscientes da atual situação de crise. “Não adianta no meio dessa crise querer defender o Forró Caju como prioridade. Sei a importância desse evento para a valorização da cultura e não quero que as pessoas pensem que sou contra a festa, só estou sendo consciente que nesse momento não é momento de festa, por conta das dificuldades que estamos passando”, destacou.

Nitinho ainda informou que o importante é que a Prefeitura de Aracaju priorize os serviços básicos de saúde, educação, saneamento básico e salário dos funcionários em dia. “Tenho certeza que o prefeito quer sim fazer o Forró Caju, mas na atual situação é muito complicado. Meu desejo não é acabar com o forró. Meu desejo é que a Prefeitura tenha prudência ao utilizar o dinheiro público para o momento. Se não tiver como fazer esse ano, faz ano que vem”, finalizou o parlamentar.