Aparte
Fábio Henrique: “Pergunte a Valadares Filho se em algum momento da campanha me escondi”
82f99200eb1e9963

Fábio Henrique: não é homem de duas camisas

O ex-prefeito de Nossa Senhora do Socorro e atual secretário de Estado do Turismo, Fábio Henrique, não admite que tenha se escondido durante o segundo turno da campanha de Valadares Filho à Prefeitura de Aracaju, a quem ele apoiava, e que muito menos tenha ressurgido de surpresa como um aliado de Jackson Barreto.

Estas duas vertentes compuseram o raciocínio de uma nota nesta coluna na edição de terça-feira, 26.2, na qual era feito um alerta da dificuldade que Eduardo Amorim teria de arrancar Fábio Henrique dos braços da oposição para fazê-lo seu candidato a vice-governador na eleição deste ano.

Veja o que foi escrito: “Em 2016, ele (Fábio) esteve ao lado das oposições. Apoiou a candidatura de Valadares Filho a prefeito de Aracaju. Mas no segundo turno, mergulhou num santo sumiço, nada fez por Valadares Filho, Edvaldo Nogueira se elegeu e tão logo acabou o mandato de prefeito de Socorro Fábio apareceu aliadíssimo do Governo do Estado e virou secretário de Turismo”. Para tudo isso, Fábio tem outra versão, e é a que vai a seguir.

“Prezado Jozailto Lima. No texto “Eduardo Amorim não conseguirá tirar Fábio do Governo para vice”, publicado no site JLPolítica, existem alguns equívocos. Eu estou hoje onde sempre estive. Em 2014, participei da aliança que elegeu Jackson Barreto, e o PDT sempre foi aliado do Governo na Assembleia.

A eleição de 2016 foi um caso à parte, em que nós decidimos apoiar a candidatura de Valadares Filho. Mas, isso não representou o rompimento com o Governo. Continuamos aliados ao Governo e é onde pretendemos ficar!

Em relação à citação maldosa, de que me escondi no segundo turno de 2016, eu não responderei. Jozailto, sugiro que pergunte a Valadares Filho, que era o candidato, se em algum momento da campanha, seja no primeiro ou no segundo turno, eu me escondi. Pergunte a Valadares Filho: no dia da eleição no segundo turno, onde estava Fábio Henrique? Nunca vesti duas camisas. Só visto uma.   

Jackson sabe qual foi a minha postura em 2014, quando todas as forças políticas de Nossa Senhora do Socorro votaram em Eduardo Amorim. Eu fui o único a votar em Jackson Barreto e fui para a campanha. Foi a mesma coisa que fiz em 2016, quando votei em Valadares Filho, porque só tenho uma postura, só tenho um lado; e quando visto a camisa, visto para valer. Fábio Henrique!”.