Aparte
Opinião - Educar para Renovar a política e a sociedade
8bc89442d01c2d82

[*] Alessandro Vieira

O jornalista Jozailto Lima solicitou um texto, “não muito longo, para não parecer acadêmico”, que explique o projeto RenovaBR e a participação dos representantes sergipanos. Desafio aceito, é preciso recuar um pouco no tempo e no espaço para visualizar o cenário político deteriorado que nos cerca há décadas e as suas consequências diretas na vida do cidadão comum, para depois falar sobre o RenovarBR.

A primeira constatação, irrefutável, é a de que há muito tempo as coisas não vêm funcionando bem no Brasil. Todos os indicadores relevantes desnudam uma situação de caos nas contas públicas, na educação, na saúde e na segurança pública. Um fracasso tão retumbante que nos arrasta para um cenário de guerra, com milhares de mortes violentas, economia em frangalhos, corrupção oceânica e desemprego.

Em uma sociedade organizada democraticamente, as principais decisões são tomadas por representantes eleitos. Divididos no Legislativo (vereadores, deputados estaduais e federais e senadores) e no Executivo (prefeitos, governadores e presidente), são os homens e mulheres dessas esferas os responsáveis por definir os caminhos da nação.

Em uma democracia virtuosa, esses representantes eleitos elaboram e executam leis e projetos voltados para o verdadeiro interesse público, buscando, por exemplo, garantir estabilidade econômica, para que a iniciativa privada possa florescer e gerar empregos e riqueza, reduzir a pobreza aguda que condena seres humanos a uma condição inaceitável, prover estratégias de educação que preparem os jovens para o moderno mercado de trabalho, assegurar saúde de qualidade e segurança pública capaz de proteger a vida e o patrimônio das pessoas.

Infelizmente, o Brasil não se revela um exemplo de democracia virtuosa, na medida em que a imensa maioria de seus representantes eleitos é absolutamente incapaz de cumprir a sua missão de atender o interesse público, seja porque lhes falta a capacitação técnica necessária para compreender e solucionar problemas complexos, seja porque para eles o interesse público está sempre subordinado ao seu interesse particular ou de terceiros. Uma casta de políticos profissionais, em conluio com empresários inescrupulosos e maus funcionários públicos, se apropria do poder e impede qualquer iniciativa que possa colocar em risco os seus interesses.

As regras eleitorais, a forma de financiamento, o tempo de propaganda eleitoral, tudo é definido pelos próprios interessados em manter tudo exatamente como está. Assim, recursos financeiros imensos e tempo farto de propaganda são reservados para os atuais detentores do poder, buscando manter bem longe dos eleitores qualquer mensagem de mudança. Para um partido ou candidato novo, é muito difícil romper essa barreira.

É neste ponto que entra o RenovaBR, com o objetivo de viabilizar para pessoas interessadas e de ficha limpa o acesso à qualificação indispensável para encarar os grandes desafios nacionais. Dentre mais de 4 mil inscritos, foram selecionadas 100 pessoas que melhor atenderam aos valores básicos da renovação política, baseados em ética, democracia e vontade de servir.

Do pequeno Estado de Sergipe foram selecionados quatro bolsistas que representam este valores. Os advogados Saulo Vieira e Milton Andrade, o coronel Rocha e o autor deste texto. É importante destacar que Sergipe conta com menos de 1% do eleitorado nacional, o que valoriza o feito de ocupar 4% das vagas.

A qualificação acadêmica elevada e as ricas histórias de vida, tanto do time do RenovaBR quanto dos bolsistas, garantem a produção de diagnósticos precisos e soluções inovadoras para os vários problemas que enfrentamos no Brasil. Garantem também que juntos vamos vencer a barreira que impede o acesso do cidadão comum às ideias renovadoras, permitindo que ele conheça e possa escolher representantes com o grau de informação que possibilita boas escolhas.

O RenovaBR não pretende ser a solução para todos os dramas nacionais. Ele é apenas uma ferramenta à disposição de quem tem coragem e capacidade para contribuir no processo de melhoria da nossa democracia, porque a solução verdadeira está na soma de todos nós.

 [*] É delegado de polícia em Sergipe e bolsista RenovaBR