Aparte
Aracaju lidera em redução de despesas
5a2d6873c5f9b32b

Edvaldo Nogueira: um tento reconhecido pelo jornal Valor Econômico

O jornal Valor Econômico deu um certificado de que a gestão de Edvaldo Nogueira na Prefeitura de Aracaju está no caminho certo no que diz respeito às contas municipais. Reportagem do veículo de circulação nacional revelou que Aracaju, sob a atual administração, se tornou a primeira capital do Nordeste em redução de despesas. De acordo com o jornal, a cidade reduziu as dívidas em 11,74% enquanto elevou as receitas em 4,52%. Os números da capital sergipana são melhores do que os da média nacional, que registrou uma variação de 3,6% nas despesas e de 2,02% nas receitas. No Governo Municipal isso está sendo considerado “um fato muito positivo para um prefeito que encontrou a administração em ruínas”. “Esta é uma mostra concreta”, diz Edvaldo, de que a gestão está “no caminho certo”. “Aracaju é a capital nordestina que mais conseguiu diminuir despesas. Cortamos em 20% os gastos com custeio da máquina e em 50% os dos cargos comissionados. Reduzimos os gastos de todas as formas possíveis. Por isso estamos pagando salários em dia, realizando operação tapa-buraco, reequipando os postos de saúde, já inaugurei escola, estamos voltando a ter qualidade na limpeza. Todas as empresas que atendem à prefeitura estão recebendo em dia. Tudo isso é fruto das economias que estamos fazendo”, disse Nogueira.

ARACAJU LIDERA EM REDUÇÃO DE DESPESAS II
Além da importância de ser uma notícia positiva publicada num jornal de circulação nacional, a reportagem do Valor Econômico está sendo encarada como algo que derruba os argumentos da oposição, “que tentou criou factoides ao longo do primeiro semestre”, baseado num suposto inchaço da máquina. Os dados da matéria, que são baseados em levantamento feito pela Secretaria do Tesouro Nacional, “comprovam que Edvaldo e sua equipe econômica estão sabendo, de fato, recolocar as contas da prefeitura nos eixos”, segundo uma fonte da PMA. O pagamento em dia é, de longe, a prova mais concreta disto. Nesta sexta-feira, 28, por exemplo, os servidores já viram chegar às suas contas o salário de julho. Previsto para ser pago na segunda (31), os vencimentos deste mês foram antecipados, após a Secretaria de Planejamento acelerar o fechamento da folha. O pagamento dentro do mês trabalhado tem sido uma realidade nos últimos sete meses. Além disso, Edvaldo pagou o salário de dezembro (via operação de crédito) e o 13º salário que João Alves deixou em aberto. Somadas, as nove folhas representam quase R$ 600 milhões. “Não é pouco dinheiro injetado num momento de crise tão intensa”, atesta Nogueira.