YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Definido: Fábio Reis comandará MDB de Sergipe, e Jackson Barreto, o de Aracaju
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
C728388b3e76cc7e

Fábio Reis: somar forças para que o MDB volte a ser protagonista

Em encontro estadual a ser realizada ainda neste mês de abril, o MDB de Sergipe vai confirmar o deputado federal Fábio Reis como presidente da Executiva Estadual e o ex-governador Jackson Barreto, como presidente da Executiva Municipal de Aracaju.

“Está tudo certo, é o que temos de conversado. Jackson Barreto tem concordado que esta é hora de abrir oportunidade para renovação, pelo fato de o momento ser propício para isso. Ele construiu essa possibilidade. Ele vai assumir a Presidência da Executiva da Capital e Benedito Figueiredo vai ficar com a Fundação Ulysses Guimarães”, disse Fábio Reis à Coluna Aparte nesta quinta-feira, 4.

Até recentemente, Jackson Barreto estava reativo à possibilidade de abrir mão do comando do MDB estadual para Fábio Reis. Hoje, o deputado federal diz que as coisas mudaram muito. “Jackson construiu esse entendimento muito bem, juntamente com João Augusto Gama, Benedito Figueiredo e Luciano Bispo. Eu achei um gesto brilhante dos mais experientes do MDB com essa sugestão de colocar o nosso nome para presidir. Eu me sinto muito honrado que isso tenha vindo desses quatro”, diz Fábio.

A Executiva Municipal de Aracaju, que Fábio anuncia como território futuro de mando de Jackson Barreto, é comandada pelo deputado estadual Garibalde Mendonça, em sexto mandato. E sem dúvida está havendo um ruído entre o projeto em favor de JB e Garibalde.

“Nem tenho como afirmar isso, mas acredito que Jackson Barreto já tenha conversado com Garibalde Mendonça. Eu, pessoalmente, já estou com uma conversa pré-agendada com Garibalde. Porque preciso conversar com todos para que a gente possa chegar pela porta da frente e somar as nossas forças. Eu quero é somar para que o MDB volte a ser protagonista, a ser pujante”, diz Fábio Reis.

“Estão me rifando”, reage Garibalde Mendonça. Ele afirma que, até a noite desta quinta, 4, ninguém lhe falou nada sobre a ida de JB para o comando da Executiva Municipal do MDB de Aracaju. “Jackson vai para a Estadual”, disse Garibalde a esta Coluna, manifestando alheamento ao que realmente está sendo tratado.

Informando dos acertos, ele foi lacônico: “Isso daí ninguém passou pra mim. Eu não tenho conhecimento disso. Então estão me rifando sem me avisar antes”, disse o deputado, reconhecendo que Fábio marcou um encontro com ele para a última segunda-feira, mas que não ocorreu. “Confesso que estou sabendo disso através de você”, disse ele, referindo-se ao autor deste texto.

“E eu, vou pra onde? O que é que está acontecendo comigo, hein? Vou recorrer não sei a quem. Como diriam os crentes, vou ter que orar. Ou tomar um banho de sal grosso - ou um banho de mar pra ver se melhoram as coisas. Se eu fiz mal a alguém, não sei a quem. Eu confesso que não sei se fiz algo de errado. Se fiz, alguém tem de me avisar, confesso aqui. Será que eu pisei em algum rastro errado aí? Sei não”, diz Garibalde, com bom humor e entre risos.

Esse discurso de Garibalde Mendonça é remissivo à eleição para a Presidência da Alese, em 1º de fevereiro, quando ele enfrentou a candidatura de Luciano Bispo, seu colega de MDB, e preferido do Governo do Estado. Ali, foi derrotado por 17 a 7 - com duas abstenções.

Garibalde era vice-presidente da legislatura passada, com o mesmo Bispo presidente. Ao ser derrotado, foi colocado num gabinete pequeno e desconfortável, bem diferente do de vice usado por quatro anos. Até hoje ele acha que essas instalações insalubres foram retaliações por ter bancado uma dissidência.