Aparte
“Belivaldo Chagas é o governador sergipano mais desencabrestado da história”
72400cd0d121dd37

Oliveira Júnior: “Déda temia e respeitava o cabresto do PT”

“Usando um termo bem regional, eu diria que Belivaldo Chagas é o governador sergipano mais desencabrestado de toda a história do Estado”.

Esta observação foi feita à queima-roupa na manhã desta terça-feira, 4.12, pelo assessor especial do Governo do Estado de Sergipe, o dedista José de Oliveira Júnior, ex-secretário de Estado na gestão de Déda.

A frase de Oliveira Júnior a esta Coluna Aparte surgiu de um contexto que tratava das liberdades e das vontades muito próprias e pessoais de Belivaldo Chagas enquanto governador, e da probabilidade de ele vir a ser um gestor bem diferente.

Por “bem diferente”, entenda autêntico e autônomo. Na conversa que Belivaldo teve com os deputados na manhã de segunda, 3, ele teceu um perfil bem preciso do que espera ter dos colaboradores indicados pela classe política: criatividade, compromisso e dedicação à causa do povo e do Estado.

Se não se enquadrarem nisso, ele os manda embora. O Estado vai ter metas, como numa empresa particular. E é aí que Oliveira Júnior identifica a ausência de cabresto em Belivaldo Chagas.

E é aí que ele vê um ser plenamente desencabrestado. E, supreendentemente, não coloca nesta condição nem o eterno amigo ido Marcelo Déda. “Déda temia e respeitava o cabresto do PT”, diz.

A lógica de Oliveira Júnior é a de que Belivaldo Chagas, entre tucudo e irônico, não terá a mesma prostração diante do PSD. E nem de ninguém. Pode ser uma boa posição. Que então assim seja.

Foto: Infonet