YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Dividido entre SE e SP, Valdevan diz que é deputado só dos sergipanos
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
5198946623999590

Deputado federal liderou greve dos rodoviários de São Paulo

Nesta última quinta e sexta-feira, 5 e 6, a greve dos rodoviários da cidade de São Paulo ganhou, claro, repercussão no Brasil e chamou mais ainda a atenção dos sergipanos devido a um fato peculiar: quem liderava o movimento era o deputado federal Valdevan Noventa, PSC/SE. Por vários lados, surgiram comentários do tipo: “elegemos um deputado que é emprestado para defender São Paulo”.

Realmente, é de se estranhar ver um deputado eleito por Sergipe - ele conquistou os votos de 45.472 eleitores sergipanos no pleito de 2018 - defender uma pauta de interesse de outro Estado. Atualmente licenciado, Valdevan é presidente do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo - Sindmotoristas - há mais de cinco anos. 

É tão estranho que tal fato induziu vários veículos de comunicação ao erro. Desavisados, portais de notícias como Brasil 247 e Metrópoles, na cobertura da greve, citaram, em reportagem, Noventa como deputado federal por São Paulo.

Contudo, segundo Noventa, aqueles que criticam e acham controversa sua atuação feroz numa pauta de estrito interesse do povo paulistano é porque não conhecem sua verdadeira história. “Eu sai de Sergipe em 1987 e vim para cá em busca de dias melhores. Enquanto têm alguns que me criticam, muitos me elogiam: um sergipano que saiu da roça e hoje se torna uma das maiores lideranças sindicais do Brasil”, afirmou o deputado federal, em conversa com esta Coluna Aparte, por telefone, direto de São Paulo.

“Esses que me criticam é porque não conhecem esse ser humano que é solidário ao próximo, às causas sociais. Valdevan Noventa sempre fez um trabalho de formiguinha (em Sergipe) e nunca pensou em divulgar, porque nunca pensei em ser político em meu estado”, disse o deputado.

“Eu vim para São Paulo e não esqueci das minhas origens, porque muitos quando vencem na vida, esquecem a família, os amigos e as suas origens. Mas eu nunca deixei de ir duas, três vezes por ano ao meu Estado. E há 25 anos faço um trabalho social (em Sergipe)”, relatou Noventa.

Ele deixa claro que nunca escondeu dos seus apoiadores e dos seus eleitores sergipanos a sua atuação no Sindicato dos Motoristas de São Paulo, que se iniciou no ano 2000. “Quando fui candidato a deputado, todos, principalmente da minha região, sabiam que eu era do sindicato. Nunca escondi que sou presidente do maior sindicato de transporte, o mais estratégico do País”, disse.

Além do mais, de acordo com Noventa, ninguém pode afirmar que ele trabalha em prol de São Paulo como deputado federal. “Tenho orgulho de ser deputado por Sergipe depois de 31 anos fora do meu Estado. Não tem nenhum projeto encaminhado ao povo de São Paulo. As pessoas têm que ver que todos os meus benefícios, projetos, emendas são encaminhados para Sergipe”, defendeu-se.

Valdevan elenca as emendas que já encaminhou para cidades de Sergipe. “Já destinei R$ 900 mil para Estância, na área da saúde; R$ 550 mil para Arauá; R$ 1,2 milhão para Tobias Barreto. Foram vários municípios que já receberam recursos nosso. Estou sendo frequentado por diversos prefeitos, que têm trazido suas demandas e debatemos temas com lideranças e vereadores”, informou.

Valdevan garante também que sua assessoria parlamentar é composta por cidadãos sergipanos. “Eu tenho diversos amigos, que são empresários, advogados, médicos, nessa vida construída em São Paulo, então, eu poderia botar cinco ou 10 assessores de São Paulo (no meu gabinete) e X quantidade de Sergipe. Mas não fiz isso. Eu sequer tenho escritório parlamentar em São Paulo. Quando estou aqui, resolvo minhas coisas no escritório do sindicato”, comentou.