YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author 4eb5c947b54eb69b
Jozailto Lima

É jornalista com 35 anos de experiência profissional. Antes do Cinform, trabalhou nos jornais Feira Hoje, Tribuna da Bahia, Jornal da Bahia, TV Subaé e Jornal de Sergipe.

Dos “afetos” de Sukita: “Senador Amorim e André são uma quadrilha de assaltantes”
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
E9ea49d3d9fbdaff

Sukita: escracho em vídeo contra Eduardo Amorim e André moura. E serão parceiros? (Foto reprodução de vídeo, a partir de congelamento de imagem)

É no mínimo desmoralizante para a atividade política que o senador Eduardo Amorim, PSDB, e o deputado federal André Moura, PSC, recebam em seus projetos políticos e eleitorais deste ano o ex-prefeito de Capela, Manoel Messias Sukita.

Nesta segunda-feira, a propósito de anunciar que se filiou ao PHS, este rapaz de Capela foi à Fan FM e agrediu Jackson Barreto, em quem votou para governador em 2014, e anunciou que vai votar em Eduardo Amorim para o Governo de Sergipe, em André Moura, possivelmente ao Senado, a quem ele agrediu feia e violentamente em 2014.

Durante um comício em 2012, Sukita tentou barrar a entrada de Eduardo Amorim e de André Moura no município de Capela, o que aprofundou nele o apelido de Coronel dos Tabuleiros. Para isso, classificou os dois, a quem promete seguir agora, de quadrilheiros e assaltantes.

E aí, senador Eduardo Amorim, o senhor vai mesmo se juntar a esse tipo de gente? Mudou de posturas, foi? E aí, deputado André Moura, vai mesmo vestir a carapuça de mafioso, ao juntar-se com esse tipo de político?

Ex-detento, crivado de processos por todos os lados em virtude de acusações de improbidade administrativa, Manoel Sukita andou batendo carroceria por aí e ninguém da esfera governista o quis.

Foi visto sempre como uma companhia indigesta em demasia. Será que Eduardo Amorim e André Moura vão lavá-lo? Se vão levá-lo para o mesmo ninho deles, já parece meio caminho andado

Clique aqui e recorde o vídeo com o festival de agressões de Sukita contra André Moura e Eduardo Amorim