YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author 4eb5c947b54eb69b
Jozailto Lima

É jornalista com 35 anos de experiência profissional. Antes do Cinform, trabalhou nos jornais Feira Hoje, Tribuna da Bahia, Jornal da Bahia, TV Subaé e Jornal de Sergipe.

Eduardo Amorim: “sergipanos não têm motivo de esperança em Belivaldo governador”
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
174eefe8f53248c1

Eduardo Amorim: “com toda certeza, Belivaldo participou desta quebradeira também”

Hoje Belivaldo Chagas dorme vice-governador e amanhã vira govenador efetivo do Estado de Sergipe por oito meses e 23 dias com a desincompatibilização do governador Jackson Barreto. Há quem pense, entre os governistas, que, com Belivaldo, possam vir melhorias na situação financeira e administrativa de Sergipe nestes meses futuros.

Mas na oposição, essa crença já nasce morta. O senador Eduardo Amorim, PSDB, pré-candidato ao Governo de Sergipe assim como Belivaldo Chagas, bate sinos e matracas na procissão dos pessimistas e descrentes desses dias melhores.
 
“Belivaldo Chagas governador a partir de amanhã não significa melhora nenhuma para o Estado de Sergipe”, dispara Amorim. Mas por que? “Porque ele é partícipe de todo este caos que aí se encontra. Quantas pessoas, como ele, tiveram a participação tão intensa na condução de governos nos últimos anos?”, responde Eduardo Amorim, perguntando. 

“Veja: Belivaldo Chagas foi vice de Déda, foi vice de Jackson, foi secretário de Estado da Educação, da Casa Civil, e o quê fez pela melhora de Sergipe?”, continua na base da pergunta. “Ele é a pessoa que mais participou dos Governos que quebraram Sergipe nos últimos anos”, sentencia. 

“Portanto, os sergipanos não têm nenhum motivo para guardar alguma esperança de que Belivaldo fará um Governo superior ao do Jackson Barreto, uma vez que ele já fora cabeça de Governo. Ele não estava na antessala do Governo? Ele não era sempre do núcleo do Governo? É preciso mais participação do que essa?”, fustiga o senador pré-candidato. 

Para Eduardo Amorim, no caso das dificuldades de Sergipe, o político Belivaldo Chagas está cingido e bem costurado de omissões. “Se poderia interferir pelo bem de Sergipe, por que não o fez nesses anos todos? Por que ele deixou Sergipe quebrar? Com toda certeza, Belivaldo participou desta quebradeira também”, provoca Eduardo Amorim, sem aquelas roupas sonsas de antigamente.

“Ele jamais pode argumentar que não dispunha de poderes, já que governou também. Ele quer enganar quem? Belivaldo como governador, a única certeza de que temos é a da continuidade de tudo que aí está”, diz Eduardo. O senador do PSDB sinaliza convicções de que, como governador efetivo a partir de amanhã, Belivaldo não melhora uma só palmo em sua posição política frente à sucessão. “Ele não tem nada a lucrar com a condição de governador, por ter ajudado a construir o desgoverno que está herdando”, fecha Eduardo Amorim.