Aparte
Consórcio para o Hospital do Câncer está encerrado
21160928540245d5

Jackson Barreto: paciência chegou ao fim

O govenador Jackson Barreto já vinha dando sinais de que o Estado havia perdido a paciência com Consórcio Honcose, formado pelas empresas Pórtico Construções Ltda e a WVG Construções e Infraestrutura Ltda, vencedor da licitação para construir o Hospital do Câncer Governador Marcelo Déda.

E hoje anunciou o rompimento. “O governo decidiu propor uma rescisão amigável do contrato e é o que a Secretaria de Saúde vai encaminhar e, alternativamente, não sendo possível, será feito uma rescisão unilateral por parte do Estado”, informou o secretário de Saúde, Almeida Lima.

“Tudo isso porque a empresa tem se mostrado sem condições de realizar a obra por falta, inclusive, de recursos financeiros para bancar, faturar e receber, já que os recursos estão disponibilizados na Caixa Econômica”, reforçou Almeida.

A ordem de serviço foi assinada em fevereiro deste ano, porém a empresa não realizou nem 4% dos serviços. De acordo com o cronograma, a obra deveria estar com 21% de execução. Serão mais de R$ 126 milhões investidos no projeto, terraplanagem, prédio e equipamentos. A autorização para início das obras foi assinada em fevereiro deste ano.

O projeto prevê unidades de emergência, de fisioterapia, ambulatorial e laboratorial, centro de tecnologia para transplante de medula, dois aceleradores lineares, dois bunkers e radioterapia, braquiterapia, ressonância magnética, unidades de cintilografia e mamografia, tomógrafo e radiografia. Além de 170 leitos, sendo 120 leitos adultos, 30 infantis e mais 20 de UTI (10 adultos e 10 pediátricos). (Com informação da Secom do Governo).