Aparte
ETC&TAL - Francisco Ferreira garante: não vai vender informações a oponentes de Eduardo Amorim 
9798d0ea1e19193a

Francisco Ferreira: nada de quebra de segredo

O radialista e jornalista Francisco Ferreira, que deixou a Assessoria de Comunicação do senador Eduardo Amorim, PSDB, na semana passada, na boca das eleições, mandou um recado seguro nesta terça-feira: que ninguém pense que ele vai servir a outros grupos ou projetos políticos vendendo informações privilegiadas que traga do QG de Eduardo. “Eu não fui demitido e o serviço prestado a Eduardo Amorim só aumenta o significado de minha carreira de 35 anos. A decisão não foi resultado de uma noite mal dormida. Foi pensada. Eu nunca fui e nem irei para nenhum lugar para vender informações de onde vim. Por isso que eu me dou bem até hoje com todos com quem trabalhei desde Wellington Paixão, lá 1989, porque todos eles sabem que não vendo informações do lugar de onde venho. Quando eu vim de Déda para Eduardo, não o fiz vendendo informações, do mesmo jeito quando de Maria Mendonça para Fábio Henrique e de Fábio para Déda. Se alguém pensa em me contratar para ter informações sigilosas, tire o cavalinho da chuva. Não me contrate”, diz. Segundo Ferreira, não procedem as informações de que ele estariam assumindo nesta terça-feira a Fundação Aperipê. Ele disse que, a propósito de novas empreitadas, teve conversas no âmbito do Governo do Estado, no município de Itabaiana - descarta a Prefeitura da cidade - e de outra fonte não revelada. Diz, também, que David Leite, do marketing de André Moura, lhe acenou de passagem com a possibilidade de trabalharem juntos nesta campanha - o que o deixaria de certo modo perto de Eduardo Amorim. Mas, cordialidade à parte, é preciso dizer que a relação entre Francisco Ferreira e Eduardo Amorim estava pra lá de degradada há tempos. Era como a de um casal que vivesse sob um mesmo teto, mas não compartilhasse da mesma cama e dos mesmos temperos.

Isso é um absurdo - Tadinho do Márcio Macedo, chorando a desgraça de Lula e dizendo que “a Constituição brasileira está sendo rasgada e os três poderes do país estão desmoralizados”. “O que aconteceu com Lula no último domingo, 8, foi mais um golpe. Como é que um desembargador do TRF-4, no caso o Rogério Favreto, emite no exercício do seu plantão o alvará de soltura de Lula, e Sérgio Moro, que é um juiz de primeira instância e está de férias, toma uma decisão para ganhar tempo e evitar a liberdade de Lula? Isso é um absurdo”, diz o moço, um excelente coveiro do lulopetismo.

SENHOR SUMIÇO - Onde é que anda o prefeito de Poço Verde, senhor Iggor Oliveira? Por que terá tomado chá de sumiço? Nem mesmo com o pai, o ex-deputado José Everaldo Oliveira, anunciando pré-candidatura de deputado federal, o rapaz dá as caras.

Fábio Henrique em conversa com o PRB - Nesta terça-feira, o presidente estadual do PDT de Sergipe, Fábio Henrique, gastou um tempão de sua manhã numa conversa alongada com Chico Dantas, na Escariz da Jorge Amado. Chico, como se sabe, é o alter-ego de Heleno Silva, o pré-candidato a senador do PRB. Fábio disse que não há nenhuma definição de para que ela lado ele e a deputada Sílvia Fontes, sua esposa, penderão. Mas penderão. Chico Dantas, falando de por convicção própria, acha que penderão para o lado de Eduardo Amorim.

Uma conversa de Noventa silêncios - Também na Escariz, nesta terça, o pré-candidato a deputado federal Valdervan Noventa, fez reunião por volta do meio dia com uma série de lideranças políticas dos interior. Sobretudo vereadores. Mas, diferentemente de Fábio, o bicho grilo Noventa nada disse.