Aparte
Audiência Pública x Energia Fotovoltaica
Ddd7333bbe655b7f

Luciano Pimentel: “não podemos subestimar este tema”

O deputado estadual Luciano Pimentel, PSB, retomou nesta terça-feira, 1º de agosto, o segundo semestre das atividades do Poder Legislativo e foi logo à pauta de um dos temas que mais tem exigido do seu mandato: o da necessidade de o Estado de Sergipe criar condições de entrar para o mercado de produção e de distribuição de energias novas e renováveis, como a fotovoltaica, produzida diretamente pelo poder do sol. Pimentel anuncia grande audiência pública sobre a energia fotovoltaica em 1º de setembro. “Irei ao Ministério de Minas e Energia convidar um representante técnico responsável por esta área para participar da audiência pública de setembro”, disse ele. “O que eu mais defendo é que nesta hora de difícil situação da economia brasileira, e mais ainda da sergipana, nós não podemos subestimar este tema da energia fotovoltaica. Não podemos nos permitir chegar atrasados nesta atividade”, disse o parlamentar.

VISITA PARA CONHECER PROJETOS
Luciano Pimentel informou que durante o recesso, além da visita aos técnicos da UFS e do planejamento que fez para a audiência pública, andou visitando a Usina de Energia Solar de Bom Jesus da Lapa, na Bahia. “Estive durante o recesso visitando por três dias a maior usina de geração de energia solar fotovoltaica da Bahia, instalada no município de Bom Jesus da Lapa. Viajei mais de 1500 km para ver de perto esta usina, exatamente por ver nela aquilo que hoje temos que buscar como modelo para o nosso Estado para a produção de energia limpa, para geração de emprego e de receita para o Estado”, disse Luciano.

INSERIR SERGIPE NESTA MATRIZ ENERGÉTICA
“Neste segundo semestre legislativo irei retomar o tema de energia solar fotovoltaica com a dedicação que ela merece e que Sergipe exige, por ser de grande importância para o desenvolvimento socioeconômico do Estado”, disse o parlamentar. “Para mim, esta é uma defesa suprapartidária. O que precisamos é fazer Sergipe estar inserido nesta matriz energética que tem uma grande visibilidade e uma excelente viabilidade hoje. Pensar diferente, é dar chance para o atraso e para o retrocesso, e isso não nos interessa nem à oposição e nem à situação”, disse ele.