Aparte
Coxinhas x Mortadelas”: onde essa briga vai parar? Este é o tema da Reportagem Especial
E90d802b1032d544

Rodorval Ramalho: normal em toda democracia do mundo

O impeachment da então presidente Dilma Rousseff, PT, em 2016, e a recente prisão do ex-presidente Lula, PT, associados a outros fatores, estão evidenciando no Brasil uma forte e preocupante polarização entre os defensores da direita e da esquerda que chega a beirar ao extremismo, ao ódio, reverberado, sobretudo, nas redes sociais.

Até que ponto essa briga entre “Coxinhas e Mortadelas” é saudável ou prejudicial para o desenvolvimento do Brasil que, como é de conhecimento de todos, atualmente vive uma de suas piores crises político e econômica? Este é o tema da Reportagem Especial do Portal JLPolítica desta semana.

O JLPolítica ouviu líderes de movimentos da direita, da esquerda, políticos e sociólogos que emitiram as mais diferentes opiniões. Há quem veja essa briga com bons olhos. 

“É extremamente saudável. Não há democracia no mundo onde não existam organizações partidárias em todos os pontos desse espectro direita-esquerda”, afirma o sociólogo Rodorval Ramalho. E há quem veja essa polarização nem como prejudicial e nem saudável. 

“É uma verdade que precisa ser confrontada. Há uma necessidade de se discutir política. O Brasil se politizou nos últimos anos. Até então, éramos um gigante adormecido onde, muitas das vezes, o brasileiro se furtava de discutir política”, diz o coordenador do Movimento Brasil 200 em Sergipe, Lúcio Flávio Rocha. Confira essas e muitas outras opiniões na Reportagem Especial do JLPolítica a partir das 20h, deste domingo, 15.