YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Georgeo Passos perdeu o tônus de “grande” deputado
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
9d914e0fce2d73e1

Georgeo Passos: mandato minguando

Georgeo Passos, PTC, chamou para si nos dois primários anos do Legislativo Estadual o tom de um parlamentar ativo, eficaz, daqueles que fazem oposição dura, embora serena e por vezes propositiva.

Nos bastidores da Assembleia, ele foi sempre alvo de conversas positivas entre os poucos jornalistas frequentadores daquele poder. Em muitas vezes, era dado como “o melhor deputado de Sergipe”.

Mas algo se quebrou. Algo se perdeu, com Georgeo neste terceiro ano do mandato, ele suavizou o tônus. Para se ter uma noção, mesmo nos recessos dos dois anos anteriores Georgeo continuava trabalhando ativamente em seu gabinete, recebendo a todos que o procuravam.

Mas neste ano ele mudou radicalmente. No recesso de janeiro, esteve mais atento às necessidades de Ribeirópolis. Neste agora do meio de ano, mal tem comparecido ao Legislativo. Georgeo literalmente perdeu o gás?

É como se ele preferisse atalhos de contramão, uma vez que ganhou mais poderes: viu o pai, o ex-deputado Antônio Passos, deixar a planície e assumir a Prefeitura de Ribeirópolis.

Ele próprio assumiu o posto de líder da bancada de oposição na Alese. Tudo isso, em vez de fazê-lo avançar, o fez refluir. Estagnar. No máximo, virou um pitaqueiro de grupos de whatsapp, destes milhares que vicejam na política do Estado.

Nada bom para um sujeito que está estreando numa atividade, a do parlamento estadual, num período cheio de carências de bons nome e de boas ações.