YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 37 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Governo de Sergipe vai apresentar plano de geração de 100 mil empregos
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
C99c65612f502572

Ademário Alves: vai ser a principal pauta de julho na esfera da economia e das finanças

O Governo de Sergipe está elaborando, através de uma série de suas Secretarias e deve apresentar até o dia 15 de julho, um Plano de Recuperação Econômica do Estado, cujo objetivo final é o de gerar 100 mil empregos nos próximos três anos e meio. Ou seja, no que resta de 2018 e em 2019, 2020 e 2021 - o que pressupõe que o titular, Belivado Chagas, PSD, conta com a possibilidade de permanecer no comando do Estado depois de dezembro.

 “Cerca de 20 mil a 25 mil desses empregos devem ser gerados já agora em 2018”, garante Ademário Alves, secretário de Estado da Fazenda, e um dos executivos envolvidos na elaboração do Plano. “Tem algumas medidas de curto, médio e longo prazo para poder gerar emprego, melhorar a qualidade da economia e atrair investimentos para o Estado”, adianta Ademário.

“Estamos definindo alguns pontos com entidades parceiras, com associações de classe e com especialistas. Eu diria que é o plano mais revolucionário que já foi lançado no Estado de Sergipe do ponto de vista do desenvolvimento econômico. Até o dia 15 de julho vamos detalhar isso”, afirma Ademário.

 O secretário da Fazenda diz que não pode adiantar maiores conteúdos, porque isso caberá ao governador Belivaldo Chagas fazê-lo. Mas adianta um conceito bom sobre o que está sendo elaborado. “É um plano completo de fomento às empresas e vai abranger todas as áreas da economia, com incentivos à atração de novas empresas. Com incentivo à geração de empregos para a economia do conhecimento. Eu diria que este plano está ficando algo bem interessante”, reforça.

 "Nós já temos o esboço dele pronto, mas quem deve encabeçar isso, numa entrevista coletiva, para divulgá-lo como um todo, é o governador Belivaldo Chagas. Vai envolver a Sefaz, a Sedetec e outras secretarias. Eu diria que este Plano, do ponto de vista nosso, vai ser a principal pauta do mês de julho na esfera da economia e das finanças. Vai ser voltado para recuperar a economia do Estado e isso só vem através da geração de empregos”, afirma o secretário.

Sob todos os aspectos, é bom que se pense planos de desenvolvimento para Sergipe, Estado onde o poder público vive de caçar de manhã para resolver as demandas do almoço ou da janta. Mas isso não autoriza malabarismos na esfera do planejamento. Sobretudo arranjos que tratem Sergipe como uma ilha desgarrada do resto do Brasil. Mas, como esta Coluna desconhece o inteiro teor deste tal Plano de Recuperação Econômica do Estado, só resta esperar que ele venha à lume lá pelo prometido 15 de julho para poder ter uma melhor visão razoabilidade ou não dele.