Aparte
Prefeitos vão disputar emendas impositivas para 38 municípios
6c24a1b6905c11df

Marcos Santana: buscando inclusive o apoio da oposição

O prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana, PMDB, teve uma ideia nova e ousada e vai tentar botá-la em prática já a partir deste ano. Numa reunião nesta semana, ele vai defender que uma das duas emendas impositivas para o Estado de Sergipe no Orçamento da União venha para os municípios do Estado.

Até agora, o único município sergipano contemplado com esta emenda tem sido Aracaju. Para Marcos, isso é injusto com as demandas e carências dos demais. Ele fez um movimento, reuniu municípios com população acima de 15 mil habitantes e vai tentar mexer no bolo.

E olhe que Marcos não está falando sozinho nesta causa. Com esta população, são 38 dos 75 municípios de Sergipe. “Nesta sexta-feira, às 10 da manhã, nos reuniremos aqui em São Cristóvão”, diz ele.

“Pretendo fazer com que pela primeira vez uma das emendas impositivas de bancada seja destinada para o interior sergipano. A gente vai oferecer a sugestão”, diz Marcos. Antes, ele pensou em cidades acima de 70mil. Mas viu que eram poucas.

“De 15 mil em diante, são esses 38 municípios. Pulverizei, porque não tinha como fazer diferente. Se eu fechasse muito, não teria apoio tão grande. São R$ 250 milhões da emenda impositiva. O Governo pegou R$ 133 milhões para a Saúde. Nós estamos querendo R$ 50 milhões, R$ 60 milhões ou R$ 70 milhões que sobrem”, diz ele.

“Emendas impositivas de bancada só podem ser duas. O Governo já pediu uma. A outro, nós queremos que venha para estes 38 municípios. Eu quero que a oposição encampe isso. Estou tentando conversar com Jony Marcos, o coordenador da bancada no Congresso”, diz o prefeito. Uns 20 prefeitos já confirmaram presença, entre eles os de Socorro, Lagarto, Itabaiana. Vai ser na Praça São Francisco