Aparte
Reinaldo Moura manda recado duro a Belivaldo Chagas sobre supostos fechamentos do Banese
A06d85c0e8c8b6f0

Reinaldo Moura: puxão de orelha no governador

“Pimenta nos olhos dos outros é refresco, viu Galeguinho”, avisa ele. O ex-deputado estadual e conselheiro aposentado do Tribunal de Contas de Sergipe, Reinaldo Moura, acredita mesmo que o Banese vai fechar uma série de agências pelo inteiro do Estado. O banco desmentiu nesta quinta-feira, 13, boatos que falam em 16 delas.

Mas, através de grupos de WhatsApp, onde distribui o costumeiro drops com o nome de “A quem interessar possa”, Moura reforça a crença de que o Banese “vai fechar as agências de Japaratuba e Pirambu”. Ele fala, obviamente, em nome dos dois municípios onde a família manda - em Japaratuba, a nora Lara Moura é a prefeita, e em Pirambu, é o genro Elinho Martins.

Aí nesse caso do Banese, Moura, que é mais político do que todos os demais políticos de Sergipe juntos, apela direto para o governador Belivaldo Chagas, lhe vendendo uma série de “recados” embrulhados em sustos e advertências.

“Galeguinho, o Banese vai lhe enterrar”, escreve Moura. Galeguinho é um apelido pelo qual Belivaldo é tratado mais afetivamente pelos amigos. “Tabaréu não sabe o que é aplicativo”, reforça Moura, em contraposição à informação oficial do Banese de que não fechará e sim automatizará mais as agências do interior, propiciando às pessoas o autoatendimento.

No terceiro dos “recados” do seu “A quem interessar possa”, Reinaldo Moura dá um pisão de pé na classe política mais aberta de Sergipe. “Cadê os deputados votados e eleitos por Japaratuba e Pirambu?”, pergunta ele.

E bota no rol da fama também senadores. “Veja lista: Delegado Alessandro, Rogério Carvalho, Fábio Mitidieri, Fábio Reis, João Daniel, Goretti Reis e Adailton Martins etc”, diz. Adailton Martins ele escreve em caixa alta. E pirraça mais. “Na lista, incluo o Sr Jackson Barreto, muito bem votado nas duas cidades e forte aliado do governador Belivaldo Chagas”, diz.

“Minha solidariedade ao povo das outras cidades prejudicadas. Anote aí, Japaratuba: o próximo passo é transferir a DR4 para outra cidade. Taí o recado. Cobrem dos seus deputados e senadores. Mandar o povo para fila da lotérica é uma grande sacanagem. Pimenta nos olhos dos outros é refresco, viu Galeguinho”, diz Moura.