YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author 4eb5c947b54eb69b
Jozailto Lima

É jornalista com 35 anos de experiência profissional. Antes do Cinform, trabalhou nos jornais Feira Hoje, Tribuna da Bahia, Jornal da Bahia, TV Subaé e Jornal de Sergipe.

Lourdes Franco vence embate com Minas e fica com 100% da TV Sergipe
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
0374b534c8be59c3

Lourdes Franco: fatura liquidada, a TV Sergipe é 100% de Sergipe

A empresária Lourdes Franco e sua única herdeira, Carolina Franco, detentoras de 50% das ações da TV Sergipe na sociedade com o empresário Albano Franco, fizeram valer o direito preferencial de que dispunham no arranjo societário e fecharam negócio pelo arremate dos 50% que estavam em mãos do irmão do seu falecido marido e pai, Cesar Franco.

Com isso, foi dada por encerrada nesta segunda-feira a negociação que Albano Franco vinha mantendo há cerca de quatro meses como empresário mineiro Rogério Simões, dono da Rede Integração, que tem uma série de afiliadas da TV Globo dentro do Estado de Minas Gerais.

A confirmação do fechamento do negócio foi dada com exclusividade à coluna Aparte nesta terça-feira pelo empresário Ricardo Franco, um dos dois herdeiros de Albano Franco. “O destino da nossa participação na TV Sergipe foi resolvido. Já está tudo assinado e ficou com as duas outras sócias”, disse Ricardo Franco, numa referência a Lourdes e a Carolina Franco.

“A verdade é a seguinte: tínhamos a proposta de Minas Gerais bem encaminhada, mas a mãe e a filha tinham, naturalmente, o direito de preferência, e quiseram usá-lo. Isso é legal, e elas exerceram esse direito de preferência. Acabou. Foi resolvido o negócio muito bem. Nós achamos que foi um negócio bom para ambas as partes”, disse Ricardo, sem nenhum remorso de ter aberto mão dos 50% do seu tronco familiar.

“Assinamos tudo ontem, última segunda-feira, e agora vamos fazer os ritos normais da transmissão da empresa”, reforça Ricardo. Zeloso com os negócios da família, Ricardo se recursa a dizer quanto custou - assim como não revelava quanto seria na transação com Rogério Simões - e nem como se dera o pagamento.

“Não tinha multa nenhuma frente ao trato mineiro. Fomos apenas guiados pelo direito de preferência. O empresário de Minas é um cara muito bom, mas acho que a solução daqui foi também muito boa para Sergipe. As duas opções seriam boas para nossa parte”, reforça.

Aliás, a ruptura societária selada entre Albano Franco e Lourdes Franco/Carolina Franco nesta segunda-feira encerra um marco importantíssimo na família Franco: ele, a cunhada e sobrinha compunham a única sociedade entre herdeiros de Augusto Franco desde 1993, quando o médico, industrial e ex-governador fez a partilha de seus bens entre seus filhos. Os demais que saíram juntos em 93 já haviam se resolvido.

A coluna Aparte fez contatos com Lourdes Franco nesta terça-feira para saber o sentimento dela frente à solução para o negócio TV Sergipe. Reservada, Lourdes preferiu não falar. Mas deixou patente que está contente com o desfecho.

Através de um dos executivos da TV Sergipe, o jornalista Fábio Carneiro, gerente de Programação, que por vezes assume a posição do porta-voz da empresa, Lourdes Franco disse que vai esperar o momento oportuno para falar. “Assim que o assunto for resolvido, eu comunico oficialmente”, teria dito Carolina Franco ao porta-voz. “Ela só quer falar quando tudo for resolvido 100%”, disse Fábio. A coluna Aparte entende e acolhe.