Aparte
OPINIÃO - Justiça brasileira moderna
65214b75f8ea7ac6

[*] Vitor Deda

Muito se fala: o problema são das leis fracas! Precisamos mudar as leis! Não vejo por esse norte. As leis estão lá para bem servir mas, lógico, algumas precisam ser atualizadas e não maculadas. O erro está no famoso termo figurativo, homem de toga.

A ele consiste a função de aplicar a lei de forma justa. Infelizmente, alguns homens de toga dos dias atuais seguem linhas ideológicas (partidárias) e que deixam cada vez mais o Judiciário em desgaste constante aos olhos do cidadão.

Aprendi com meu saudoso avô, o desembargador aposentado Artur Oscar de Oliveira Déda, que ser ético e imparcial são princípios fundamentais para o magistrado, e isso é algo que anda em descontexto em nossa justiça brasileira moderna.

Ter ideologia não é errado. Até mesmo porque acredito que todos têm sua ideologia, como dizia o grande cantor Cazuza - “Ideologia, eu quero uma pra viver”. Perigoso é não tê-la. Mas saber separar a ideologia do ofício é algo vital para um bom papel na magistratura.

Bem, enquanto assistimos nosso Judiciário nessa guerra ideológica que tanto o macula, cabe a cada um de nós, amantes de um Brasil democrático e justo, lutar e sonhar para que a moderna justiça se atualize ao verdadeiro bem social. E chego à conclusão de que o Judiciário brasileiro fica cada vez mais pobre no sentido de Justiça.

[*] É bacharel em direito e militante político.