YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Luciano Bispo leva Presidência: “Não sou de guardar nenhum tipo de rancor e remorso”
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
Fac9927447adfb36

Luciano Bispo: apelo pela unidade depois da quebra do consenso

Se um dia o deputado estadual Luciano Bispo, MDB, em terceiro mandato, foi considerado espalhafatoso como prefeito de Itabaiana, hoje ele é tido como um gestor ajustado da Alese, capaz de reunir confiança de parceiros e ganhar eleição de presidente, mesmo não ostentando mais a unanimidade entre os seus como o fizeram em dois pleitos anteriores da gestão passada.

E foi exatamente isso que Luciano Bispo fez na tarde desta sexta-feira, 1º de fevereiro, ao angariar para uma chapa liderada por ele e mais cinco companheiros 14 dos 24 votos dos seus pares, deixando apenas sete para a chapa dissidente, que teve o seu ex-vice das gestões passadas, deputado Garibalde Mendonça, correligionário de MDB, como cabeça.

Três outros votos saíram fora da calha - nenhuma das duas chapas conseguiu atraí-los. O comando da Alese ficou assim: Luciano Bispo na Presidência, Francisco Gualberto na vice, Jeferson Andrade foi mantido na Primeira Secretaria, e Luciano Pimentel, Samuel Barreto e Maisa Mitidieri completaram as 2ª, 3ª e 4ª Secretarias.

Revelando a generosidade como seu principal traço de caráter político, Luciano Bispo zerou na hora qualquer indício de trauma que a dissidência dos colegas pudesse ter gerado. “Eu gostaria de dizer a todos os 24 deputados: nós temos a responsabilidade de estarmos unidos. Temos que fazer uma Assembleia unida, discutindo, cobrando, fiscalizando, mas, acima de tudo, com a responsabilidade da governabilidade do Estado de Sergipe. Eu quero parabenizar todos os 24 e agradecer por terem votado na chapa 1, por confiarem em mim”, disse ele, assim que os votos foram contados.

“Quero dizer que vou continuar sendo o mesmo presidente amigo de todos os 24 deputados. Eu não sou homem de guardar nenhum tipo de rancor e remorso. Eu tinha que dizer isso. Mas gostaria de pedir a vocês, meus colegas, que nós nos juntássemos, que fizéssemos a Assembleia que nós fizemos nesses quatro anos passados”, completou.

“Quero dizer aqui ao deputado e amigo Garibalde Mendonça, que foi meu vice, que entre eu e ele nunca houve dificuldade. Se houve as duas chapas, mas nunca houve dificuldade. Com o deputado Zezinho Guimarães tenho uma convivência muito boa. Não vai caber queixa a mim. Eu entendia que não precisava ter duas chapas. Eu não tenho palavras para esconder o que eu penso, até porque todos os 12 deputados (reeleitos) conviveram comigo como amigo e como irmão”, disse.

O discurso de Luciano Bispo apontou sempre para a necessidade de uma harmonia que ajude ao Estado nessa hora. “Esse Estado e esse país estão passando por problemas difíceis. Sergipe não está de fora. Sergipe está nesse contexto. Nós não podemos brincar de política. Política é coisa séria. Vou continuar brigando e defendendo a aliança entre os poderes, porque só assim teremos a facilidade de fazer a governabilidade deste Estado. Quero dizer que deputado, com Luciano Bispo na Presidência, nem marca audiência e nem horário. Podem em qualquer momento falar comigo. Os problemas dos deputados também são os meus problemas. Coloco-me à disposição de qualquer um para podermos conviver da melhor maneira possível”, disse ele.

Como votaram os parlamentares: na Chapa 1, a eleita, Adailton Martins, Samuel Barreto, Dilson de Agripino, Dinah Barreto, Francisco Gualberto, Gilmar Carvalho, Ibrain Monteiro, Janier Mota, Jeferson Andrade, Luciano Bispo, Luciano Pimentel, Maisa Mitidieri, Vanderbal Marinho e Zezinho Sobral. Na Chapa 2, Samuel Carvalho,Garibalde Mendonça, Georgeo Passos, Goretti Reis, Kitty Lima, Rodrigo Valadares e Zezinho Guimarães. Ausentaram-se Maria Mendonca e Talysson de Valmir, e Iran Barbosa, absteve-se.