Aparte
Trade turístico de Sergipe teria força para ter um deputado estadual?
6e7f66e9673a357b

Maisa Mitidieri: um pé no trade, mas não foi por esse setor que ela chegou lá

Uma liderança ativa do setor de turismo do Estado de Sergipe começa a conceber a ideia de um movimento ativo que trabalhe a necessidade de o trade turístico do Estado ter uma representação direta no Poder Legislativo a partir de 2023.

Ou seja, isso implica a eleição de um parlamentar diretamente comprometido com o setor de turismo em 2022. Esta liderança, que está há cerca de 30 anos na área, parte do princípio de que a Alese tem gente ligada à hotelaria, mas que não chegou lá levantando o crachá desta atividade.

A fonte cita especificamente dois casos: o deputado Luciano Pimentel que é, sim, empresário da área com um hotel confortável em Aracaju, mas que se elegeu em 2014 e se reelegeu em 2018 em nome de uma bandeira mais difusa do empreendedorismo e da habitação popular.

O segundo nome seria o da deputada Maisa Mitidieri, PSD, cuja família - seu núcleo central, a partir do pai Luiz Mitidieri -, é sócia de um conhecido hotel na orla de Atalaia.

Mas como Luciano, adverte esta fonte, Maisa também não se fez deputada em nome do trade. Este segmento é responsável por algo entre 4% a 5% da economia sergipana - menos do que o agronegócio. Mas, mesmo assim, necessita de uma representação sim.

Mas, enfim, será que o trade turístico de Sergipe teria força para fazer um deputado estadual?