YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Luciano Pimentel quer unir Sergipe, BA, AL e RN em favor da Petrobras
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
Beedfe566d1b31b0

Luciano Pimentel: proibido falar em desinvestimento numa hora dessas

O deputado estadual Luciano Pimentel disse nesta sexta-feira, 4, que a partir da próxima segunda-feira, 7 de outubro, vai intensificar a sua ação junto a deputados estaduais da Bahia, de Alagoas e do Rio Grande Norte com a intenção de ajudar a reverter o quadro de desinvestimento por parte do Governo brasileiro nas bases da Petrobras nestes quatro Estados do Nordeste.

Luciano Pimentel garantiu que vai usar a infraestrutura da Unale - União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais -, entidade da qual está sempre em eventos, para dar eco mais coletivizado e forte à causa. “Precisamos de um eco mais amplo e unificado”, diz ele.

“Pelo que podemos perceber, o problema ligado ao petróleo não é só de Sergipe. No Nordeste, a situação afeta mais diretamente a nós, à Bahia, a Alagoas e ao Rio Grande do Norte, Estados em que a produção de petrolífera conta muito. E, no nosso caso, conta muitíssimo”, diz o deputado Pimentel.

A pretensão de Pimentel é a de fazer um grupo estudos com dois parlamentares de cada um desses quatro Estados, produzir conteúdos e relatórios e agir, com eles, juntamente às bancadas do Congresso de cada um dos Estado e à Presidência da Petrobras.

“O que não entendemos é que a Petrobras fale em desinvestimento num momento em que novas fontes de energia estão sendo demandadas no país inteiro. Ela tem expertise e não pode se ausentar numa hora dessas”, disse o parlamentar.

“No caso específico de Sergipe, é mais estranho ainda que se fale em desinvestimento por aqui quando estamos na iminência de exploração de uma das maiores reservas de óleo e gás, e temos toda uma cultura de pesquisas e práticas pronta. Em síntese, não podemos nos calar diante desta causa e ela está bem além e acima das questões partidárias”, disse o parlamentar.