Aparte
Antônio Leite diz que, com aliança, Valadares Filho “dá tiro no pé e matou o cavalo selado”
Cdf86e0c57df1b95

Antônio Leite: chance só se a vaca tossir

O ator, ex-presidente do Partido Verde e ex-candidato a senador Antonio Leite disse nesta sexta-feira, 7, que o ex-deputado federal Valadares Filho, PSB, fez “uma péssima aliança política” ao transformar-se em pré-candidato a vice-prefeito de Aracaju na chapa encabeçada por Danielle Garcia, Cidadania.

“Acho que com essa coligação Valadares Filho não deu somente um tiro no pé. Com ela, ele matou o cavalo selado que já cavalgava há muito”, disse o ator. “Vejo, de fato, como apontou essa Coluna, um paralelo entre a armação de Albano Franco com Jackson Barreto em 1998 e essa repentina jogada amadora de Valadares Filho com a delegada. No caso de 1998, primeiro eles tinham cacife, e muito: eleitoral e financeiro. Mas eram água e óleo. Não tinham nada a ver”, observa Leite.

Antonio Leite acha que Valadares Filho entra na aliança este ano em Aracaju com um certo patrimônio eleitoral. “Ele tem aí um quinhão de uns 20% dos votos, se tiver. Mas, e a delegada Danielle, quem sabe? Me pergunto: onde ela vai buscar votos? Com o padrinho e delegado senador? Será que um raio vai cai num mesmo lugar uma segunda vez? Não acredito”, provoca o velho militante.

“Valadares Filho achar que a Danielle é o cão por dentro do mato chupando manga na caça aos votos é, como diziam os mais antigos, contar com o ovo no respectivo da galinha, principalmente contra um adversário muito bem aparelhado. Afinal, Edvaldo Nogueira tem cacife e sabe como usá-lo. A meu ver, a oposição talvez só tenha alguma chance no caso de a vaca tossir”, ironiza o ator.