522eb5e945a1c35b
YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

NOVA ALESE 9 - Janier Mota traz à Alese um olhar sensível sobre carentes e carências
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
9b3c6e500e19d72b

Eleita com 25.731 votos, alcançando a 11º colocação entre os deputados estaduais mais votados, Janier Mota está estreando na Alese

Mulher empreendedora, trabalhadora, humilde e de fé. Essa é uma descrição completa da empresária e deputada estadual Janier Mota Santos Primo, a Janier Mota, PR, 50 anos, que está estreando na Assembleia Legislativa de Sergipe - Alese -, nesta 19 ª legislatura.

Eleita no último pleito com 25.731 votos, alcançando a 11ª colocação entre os mais votados, Janier Mota chega à Alese com o objetivo, segundo ela, de lutar pelo povo sergipano. “Hoje estou na política para lutar pelo nosso Estado, que está clamando por socorro”, frisa.

Como bem se autointitula “filha do Sertão”, Janier veio ao mundo no dia 28 de agosto de 1968, mais precisamente no povoado Gameleira, em Nossa Senhora da Glória - a cidade onde ela viveu a infância, adolescência, estudou o colegial e se casou pela primeira vez.

25edeeeb43e77e0aJanier com o pai José Barros, morador do Centro de Glória

FAMÍLIA BATALHADORA

A deputada é filha do casal gloriense José Barros dos Santos e Maria Felizana da Mota Santos, ambos vivos e moradores do Centro Urbano de Glória. Além dela, eles tiveram mais sete filhos: Jânia, Lígia, Luiz Sérgio, Pedro, José Olavo, Janiete e Maria Aparecida. “Todos muito unidos por sinal. A nossa família é muito unida e, graças a Deus, muito amada”, diz Janier, que é a filha do meio.

A família Mota, segundo a deputada, batalhou bastante para chegar onde chegou: ao empreendedorismo. Nessa família há vários exemplos, como Janier que hoje é empresária do ramo de cerâmica, agropecuária e citricultura - administrando fazendas e um parque de vaquejada - e Jânia, que é uma famosa industrial da área de laticínios.

“A gente começou lá de baixo. Meu pai e minha mãe são de origem humilde. Mas com muita luta e, graças a Deus, com coragem e dignidade alcançamos. Hoje só peço a Deus a graça de manter”, afirma.

3ef0d3a2ef2b9397Janier com a mãe Maria Felizana, que deu cinco irmãs e três irmãos

EMPREENDEDORA DESDE NOVA

Janier tem um baita do orgulho dos pais e dos irmãos. “É uma família de gente trabalhadora. São cinco mulheres e três homens. Mas as mulheres são guerreiras. Nosso Estado é pequeno e todos nos conhecem. Os homens, claro, são trabalhadores também”, diz a deputada.

Desde novinha, Janier arregaça as mangas para trabalhar. “Eu administrava fazenda, gado. Casei e estudava. Gosto de trabalhar. O meu forte, a minha realização é o trabalho”, relata Janier que se casou cedo. E estudou apenas até o ensino médio.

“Casei bem nova - aos 18 anos. Ele era o meu primeiro namorado. Vivi uns oito anos com o meu primeiro marido. Aí, houve um acidente e foi fatal. Quando ocorreu, ele tinha 28 anos. Fiquei viúva. Não tive filhos”, informa Janier, que, infelizmente, tem que carregar em sua vida pesos de perdas irreparáveis.

VIDA EM ITABAIANINHA

Com a perda do primeiro esposo, Janier foi espairecer a mente e tentar reconstruir a vida em Itabaianinha - e lá conseguiu. Vive na cidade há décadas, onde se casou novamente, construiu uma família. “Há 30 anos moro em Itabaianinha. Mas sou filha do Sertão. Apesar de não residir mais em Glória, a cada 15 dias sempre estou lá. A família toda, meus irmãos, meus pais, moram lá”, informa.

A deputada se mudou para Itabaianinha através de uma irmã, conforme a própria relata. “Minha irmã Jânia, da Natville, morava em Itabaianinha. Era gerente do Banese de lá. Então, fui passar um tempo com ela. Aí, Deus me deu a graça de conhecer o meu atual marido. Reconstruir a vida. É com ele que tenho três filhos e estamos aí para ser felizes a vida toda”, diz.

Casada há 29 anos com José Abílio Guimarães Primo, um industrial de Itabaianinha do setor de cerâmica, blocos para construção civil, Janier é mãe de José Abílio Guimarães Filho, o primogênito, Felipe Mota Guimarães, o do meio, e Gabriel Mota Guimarães, o mais novo - esse falecido há 16 anos.

0ad0ec291848ab5fJanier é casada há 29 anos com José Abílio, um industrial de Itabaianinha, com quem tem três filhos

ENERGIAS DO FILHO ETERNO

“Para mãe, o filho é para a vida toda. Então, tenho três filhos. Mas, infelizmente, houve um acidente e essa dimensão se tornou muito pequena para Gabriel. Ele foi para uma maior”, explica a deputada.

Mesmo com esse grande baque em sua vida, Janier se manteve em pé e afirma que todas as suas energias para viver vêm da família - ela também é avó de Marina, cinco anos, e ganhará em breve duas netinhas gêmeas - e principalmente do seu filho que hoje não ocupa mais a terra. Gabriel é nome de famoso parque de vaquejada em Itabaianinha.

“Eu fiquei viúva muito nova, reconstruí a vida muito nova. Meu filho - nunca gosto de falar em perdas - eu perdi. Mas é a fé que me sustenta, mantém-me em pé. Eu sei que Gabriel está lá em cima intercedendo, segurando a minha mão”, diz Janier.

4a4668b53ae9fbc1Janier com o filho Felipe Mota, na infância. Hoje ele é seu braço direito na administração das fazendas e do parque de vaquejada

IMPORTÂNCIA DO PARQUE

Gabriel dá tantas forças para Janier seguir em frente que, inclusive, há cerca de cinco anos, ela construiu em Itabaianinha o parque de vaquejada em sua homenagem, o Gabriel Mota, o segundo maior de Sergipe.

“Eu me identifico muito com a natureza, com animais, cavalo. É disso que eu gosto. Meu filho Felipe gosta também. Hoje é ele que me ajuda muito na administração, com essa correria toda da política. Quem administra 70% do parque é ele, e a fazenda também”, informa a deputada.

Ela ressalta que, hoje em dia, o Gabriel Mota é bastante significativo para a economia de Itabaianinha. “A importância do parque é grande. Nos dias de vaquejada, esgotam-se vagas nos hotéis. Fica tudo superlotado. Além de movimentar muito o comércio da cidade e da região também. A coisa é tanta que as pessoas me cobram: “Janier, quando terá a próxima vaquejada?””, afirma.

121b563305baa3d5Janier com a irmã, Aparecida Mota, que vive em Itabaianinha também

DEPUTADA/EMPRESÁRIA

Além do parque, Janier também conduz fazendas e auxilia o esposo nas cerâmicas. “Ajudo meu marido na medida do possível. Mas eu administro mais a fazenda. Fazenda e gado são comigo mesmo”, frisa.

Janier tenta manter sua rotina como mulher de negócios, mesmo agora tendo que dar expediente na Alese. “É lá e cá o tempo todo. Tenho apartamento aqui em Aracaju, então, às vezes, durmo, às vezes vou para Itabaianinha e volto no outro dia. É bem puxado, mas agradeço a Deus o tempo todo. Estou conseguindo conciliar o lado empresária e deputada”, afirma.

Janier tenta dar a receita do seu “sucesso”. “Eu não bebo. Não sou muito de festa. Eu sou mulher do dia. Trabalhar, se eu pudesse, trabalhava 24 horas. Para isso, eu tenho energia”, informa.

9a528ae5902dd0e3Janier, o esposo Abílio e a netinha Marina, de cinco anos. Em breve, a deputada ganhará mais duas netas e gêmeas

VICE-PREFEITA

Com o lema trabalhar sempre, independentemente da área, em 2016 Janier mergulhou neste mundo da política, após receber convite para formar chapa para eleição municipal como vice-prefeita de Itabaianinha. Aceitou e passou dois anos exercendo o mandato na Prefeitura.

“Eu sempre participei indiretamente da política. Aí, recebi o convite para ser vice. Aceitei. E graças a Deus deu certo. Sempre gostei de fazer trabalho social independente e nunca divulguei. Depois do acidente do meu filho, aí que priorizei mesmo o assistencialismo”, relata a deputada.

“As pessoas conhecendo a minha seriedade, a mulher honesta que sempre fui e serei, começaram a cobrar: “Janier, seja a nossa representante”. Aí, acabei entrando”, informa Janier. 

A mesma situação, segundo ela, ocorreu para estar hoje como parlamentar na Alese.  “A pedido e atendendo o clamor das pessoas, lancei-me deputada. E hoje entendo que a política na minha vida é uma missão”, diz Janier.

862323a1297fa764Janier no dia da diplomação como deputada estadual

LUTA NA ALESE

Na Alese, a deputada promete brigar pelas melhorias nas rodovias estaduais, principalmente a que liga os municípios de Umbaúba e Tobias Barreto. “É um problema seriíssimo ali”, diz.

Mesmo afirmando ser uma deputada de todo o Estado, evidentemente Janier tem um olhar especial para a Região Centro-Sul e Sertão, suas bases eleitorais.

“Essa questão das rodovias, a falta d’água, a bacia leiteira - incentivo maior aos produtores - os nossos governantes têm que resolver logo, fora outras áreas. Mas uma coisa de cada vez”, informa. “As pessoas têm que entender que o governador não tem aquela varinha mágica que resolve de uma hora para outra. Mas eu me somo ao projeto, ao trabalho, à luta do governador em prol do Estado”, afirma Janier.

Outro campo bastante sensível para a deputada e que ela promete lutar é por melhorias na saúde. “É uma área com a qual me identifico muito. Tenho contato com as pessoas e sinto o sofrimento. Venho fazendo há dois um trabalho voltado para a área”, informa.  

CASA DE APOIO

A deputada ainda arranja tempo para cuidar de um espaço social, em Aracaju, na Rua Pernambuco, no Bairro Siqueira Campos: a Casa de Apoio Gabriel Mota. “Ela funciona independente da política. Eu criei, pois sentia esse desejo”, diz.

“Um dia numa via sacra - sou católica, mas o Deus é um só e respeito os evangélicos -, algumas mães me procuraram com problema de câncer. Pediram-me ajuda. Prontifiquei-me de ajudar, pois vi mesmo a necessidade. Eu era vice-prefeita na época”, relata Janier.

De acordo com a deputada, a casa de apoio atende hoje quaisquer pessoas com problemas de saúde. “Ela está aberta 24 horas. Funciona de domingo a domingo com funcionária, alimentação, cama, mesa e banho. Tem tudo. Mantenho essa casa com os meus próprios recursos”, explica.

Janier Mota faz isso de coração, sem pretensões, como bem informou, e sem apego a gastos financeiros. “Às vezes, vou lá e janto com eles. Às vezes, almoço. Quero fazer isso a minha vida toda. Sei que Deus dá em dobro. Faço isso e não sinto falta de nada. A fé move montanhas”, afirma.

70488326dcb3c805Na Alese, Janier promete lutar por melhorias na saúde, nas rodovias e pelo povo do Sertão e Centro-Sul – suas bases eleitorais