YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Opinião - Lagarto em pé de guerra e devendo a credores
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
Ba1b4a566280a9c7

[*] Douglas Magalhães

A política pega fogo em uma das mais importantes cidade do interior sergipano. Lagarto, palco de tradicionais disputas entre os Bole-Boles, grupo comandado pela família Ribeiro, e os Saramandaias, da família Reis, foi tema nesta semana de três destacados jornalistas.

Em pauta, problemas vividos pela gestão da prefeita Hilda Ribeiro, vice-prefeita hoje no comando após a prisão do titular, o ex-deputado Valmir da Madeireira, outra força política de Lagarto e “fiel da balança”, pois, para onde ele pender, pende também parte importante do eleitorado.

Inicialmente, o colega Jozailto Lima, do JLPolítica, ouviu do deputado federal Fábio Reis, provável candidato a prefeito, que o comando da Prefeitura, de fato, seria de Áurea Ribeiro e do deputado federal Gustinho Ribeiro, respectivamente mãe e filho - Hilda Ribeiro é esposa do parlamentar.

Para Fábio Reis, não há futuro para Lagarto com a presente gestão e menos ainda tornando-se ela definitiva a partir de um eventual afastamento sumário do prefeito Valmir Monteiro, para que o grupo de Gustinho Ribeiro “tome conta da cidade sem limites” – palavras dele.

Parênteses: tornou-se irreconciliável a aliança de 2016 que elegeu a dupla Valmir/Hilda e sobremodo a convivência até social entre Valmir Monteiro e Gustinho Ribeiro, a quem o prefeito acusa de tramar as ações judiciais que o levaram à prisão por duas vezes e ao afastamento da Prefeitura.

Fábio Reis atribui os problemas vividos pela população de Lagarto à ação e ao modo de ser do adversário, face à “vaidade pessoal de Gustinho Ribeiro, em toda a história de vida dele”. E aponta que a família do parlamentar está toda empregada na Prefeitura, parentes dele e da esposa.

Já o colega Diógenes Brayner ouviu moradores de Lagarto, inclusive aliados de Gustinho Ribeiro, que revelaram outra unanimidade no município: a de que a prefeita em exercício terá vários problemas jurídicos mais adiante, “por absoluta irresponsabilidade com as contas públicas”.

Um dos ouvidos é vereador na cidade e disse ao jornalista que estão abusando da “inexperiência de Hilda Ribeiro, que vai responder por irregularidades que não praticou durante o período à frente da cidade de Lagarto”. E concluiu: “tenho pena de Hilda [Ribeiro] e do CPF dela…”

A confusão aumenta com a informação de outro colega, Habacuque Villacorte. Diz ele que o novo secretário de Comunicação de Lagarto, Allisson Bonfim, terá muitos pepinos a descascar! Um deles, “gigante, tem a ver com o aniversário da cidade e o tradicional Festival da Mandioca”.

De acordo com o jornalista, vários prestadores de serviço e fornecedores ainda não receberam e estão se mobilizando para cobrar as faturas na Justiça. “Há entre os credores, além de profissionais de comunicação, uma emissora de TV, duas de rádio e dois jornais, além de sites de notícia”.

É, do jeito que a banda toca, Hilda Ribeiro terá de rebolar muito para sair desse baile! A prefeita quer ser candidata à reeleição - naturalmente, isso não depende dela! Além do aval do marido, Hilda Ribeiro terá de rezar muito para Valmir Monteiro continuar um zumbi político.

(*) É jornalista.