YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

RenovaBR prepara novos líderes visando eleições de 2020. Há 28 sergipanos
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
B4980397ae42f80f

Sergipanos, ao lado de Alessandro Vieira, no curso de Recife, no final de semana

Vinte e oito representantes do Estado de Sergipe foram selecionados para o RenovaBR deste ano de 2019 visando as eleições municipais de 2020 - isso em 1.400 aprovados no Brasil. O RenovaBR é uma instituição considerada a maior escola de formação política do Brasil e pela qual passou em 2018 o delegado da Polícia Judiciária sergipana Alessandro Vieira, que terminou se elegendo senador, hoje no Cidadania.

O RenovaBR não se classifica como movimento, porque é suprapartidário e não defende uma pauta política específica. Entre os sergipanos selecionados em 2019 estão Henrique Alves da Rocha e Ramiro Ferreira Santos, ambos de São Cristóvão. O primeiro se declara pré-candidato a prefeito da antiga capital de Sergipe. O segundo, a vereador da mesma cidade.

O RenovaBR prepara lideranças de diferentes opiniões e partidos que têm em comum a crença de que a política é um lugar de honestidade, de diálogo e de dedicação. “Mas além de São Cristóvão, tem gente de Aracaju, Lagarto, Canindé, Riachuelo e de muitos outros locais”, diz Henrique Alves da Rocha, coronel aposentado da Polícia Militar de Sergipe.

A escola RenovaBR foi idealizada em 2017 pelo paulista Eduardo Mafarej, formou sua primeira turma em 2018 objetivando a participação nas eleições daquele ano, mas o curso de 2019 foi remodelado e voltado às eleições municipais de 2020. Ele leva o oportuno nome de RenovaBR Cidades.

O funil de acesso ao RenovaBR não é dos mais simples. É duro o processo seletivo. Este ano houve mais de 34 mil inscritos - destes, apenas 1.400 foram aprovados, sendo 269 nordestinos e os 28 sergipanos. O coronel Rocha e o engenheiro ambiental Ramiro participaram neste último final de semana no Recife, Pernambuco, do módulo presencial, com mais de 200 representantes dos municípios do Nordeste.

O conteúdo do RenovaBR Cidades foi estruturado em três pilares - Comunicação Política, Desafios Municipais e Liderança. São 30 disciplinas ministradas por mais de 40 pessoas, entre professores, especialistas e agentes públicos. Nas apresentações, ressaltaram-se as experiências dos ex-alunos do curso de 2018 Alessandro Vieira, Cidadania-SE, Davia Maia, DEM-AL, e Mônica Rosenberg, Novo-SP.

Entre os objetivos de aprendizagem podem ser destacadas as atribuições de apontar o contexto brasileiro atual e compreender as atribuições dos municípios e as competências dos poderes, conhecer os problemas cotidianos dos municípios; identificar iniciativas capazes de impactar na superação dos desafios, aplicar estratégias, técnicas e ferramentas que proporcionem inserção, atuação e relevância política, e identificar atributos e práticas da boa política.

“Nós entendemos que a verdadeira renovação política não está no eleito, mas sim no eleitor. Cabe ao político se preparar para o exercício do mandato. Cuidar da coisa pública, cuidar de pessoas, da vida de pessoas, não pode ser encarado como uma aventura. Isso requer responsabilidade e dedicação”, define o coronel Rocha.

Ramiro Ferreira dos Santos Farias é engenheiro Ambiental, tecnólogo em Saneamento Ambiental e cursa mestrado em Recursos Hídricos na Universidade Federal de Sergipe. Ele tem experiência na área de gestão da qualidade ambiental e de resíduos sólidos e uma formação com foco na resolução das demandas ambientais e do desenvolvimento urbano. Morador da região do povoado Várzea Grande, em São Cristóvão, ele está na Vice-Presidência do Diretório Municipal do Cidadania dali.

“Fazer parte deste seleto grupo de brasileiros, poder levar e elevar o nome de nosso município São Cristóvão é uma honra para nós que fazemos o Cidadania. Estamos nos preparando para mostrar aos sancristovenses que é possível, sim, fazer política com responsabilidade, com transparência e com respeito ao dinheiro público”, diz Ramiro Ferreira.

Foto: Breno Couto