Aparte
OPINIÃO - Prêmio Guigó nos reforça a noção de compromisso da Base Propaganda
Bd61d20e8333b18f

[*] Fábio Vivas

Ganhar é sempre muito bom. Traz aquela sensação de reconhecimento necessária à vida cotidiana. Entretanto, traz também a noção do compromisso que temos com todos os players envolvidos em nosso ofício.

Isso equivale a clientes a fornecedores, passando por colaboradores e, acima de tudo, pelo impacto que nosso trabalho causa no público e em suas vidas.

Na quarta edição do Prêmio Guigó, ocorrida na noite da última quarta-feira, 29, a Base Propaganda levou seis macaquinhos - o nome do prêmio é uma alusão ao primata genuinamente sergipano já considerado extinto.

Levamos o prêmio “Responsabilidade Social”, pela campanha online para a Casinha de Jesus - Servos e Servas da Santíssima Trindade, ONG do Bairro Santa Maria.

Fomos contemplados com “Filme e Desformato” - utilizações inusitadas de meios comuns. No nosso caso, foram relógios de rua -  com o lançamento da marca TKS Soluções de Pagamento; com “Campanha Integrada”, para os 50 anos da Construtora Celi; por “Outdoor”, pelo lançamento do APP Banese Card, e com “Jingle”, para “O Banese Card paga a sua fatura”, promoção de fim de ano em 2017.

Precisamos parar pra entender o que isso significa realmente. Ah: significa o nosso compromisso com a seriedade e, principalmente, com o resultado das nossas estratégias ao longo dos nossos 21 anos de estrada.

A tal “criatividade” de nada serve se a peça for fantasma, criada apenas para ganhar prêmios e inflar o ego deste ou daquele. Peças publicitárias precisam ser eficientes na entrega daquilo a que se propõem. 

Ganhar prêmio é bom, mas não enche barriga, nem paga contas. Ego devidamente afagado, sigamos, que o 2019 vem chegando com tudo.

[*] É publicitário, mestre em Comunicação Social pela Universidade Federal de Sergipe e Atendimento da Base Propaganda.