YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto

Jozailto Lima é jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

"Se Belivaldo Chagas me chamar, aceito”, diz Zezinho Sobral, sobre liderança na Alese
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
F91351dc72d65185

Zezinho Sobral: tudo tem que partir de Belivaldo

A frase do título desta nota atesta o estado de espírito do deputado estadual eleito Zezinho Sobral, Podemos, a tomar posse no dia 1º de fevereiro, e cotado para suceder Francisco Gualberto, PT, na liderança do Governo na Alese. Suceder por expressa falta de vontade de Gualberto de permanecer no posto.

Zezinho Sobral disse a frase se posicionando sobre o conteúdo da nota Em 1º mandato, Zezinho Sobral pode inovar e liderar Governo na Alese; Gualberto quer Vice-Presidência, publicada na edição de terça, 8, desta Coluna.

“O texto da sua matéria está perfeito. A questão toda é que eu não tratei absolutamente nada com Belivaldo Chagas e, admito por obviedade, isso tem que partir dele, porque o líder do Governo é uma escolha pessoal do governador”, disse Sobral.

Mas aqui Zezinho não se perde em vacilos. “Se Belivaldo me chamar, eu aceito. Se eu for merecedor da confiança dele, não recusarei, assim como sei que ninguém recusará. Mas a escolha do líder é algo do governador e merecer a confiança dele é algo que deixa qualquer um feliz. E se for convidado, para mim, é uma grande honra e aceitarei. Não tenha dúvida disso”, insiste.

“Na verdade, o governador Belivaldo Chagas não conversou comigo sobre este assunto de liderança. Eu tenho impressão de que ele ainda insiste na permanência de Chiquinho Gualberto, mas esse me falou que não tem interesse de continuar. Lembrar de mim foi muito significativo”, disse.

Além de ter sido secretário de Estado da Saúde e da Ação Social, Zezinho Sobral o foi também da Casa Civil nos últimos Governos. “E me relacionei bem com todos os deputados estaduais”, disse ele, para quem esse seu passado recente dá mais fôlego para um possível exercício da liderança na Alese.

Zezinho vem de família política. O pai Zé Sobral e a mãe Ione Sobral foram prefeitos de Laranjeiras. Ela está viva. Zé Sobral, já se foi. Zezinho o tem em boa memória. “Ele até hoje abre as portas para mim nos lugares onde eu chego. As pessoas que tinham a amizade com ele transferem para mim”, diz.