YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author 4eb5c947b54eb69b
Jozailto Lima

É jornalista com 35 anos de experiência profissional. Antes do Cinform, trabalhou nos jornais Feira Hoje, Tribuna da Bahia, Jornal da Bahia, TV Subaé e Jornal de Sergipe.

Socorro recebe R$ 6 milhões do Ministério da Saúde. Prefeito Inaldo quer liberar mais R$ 5,5 milhões
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
Dab5862aeff3b139

Padre Inaldo e Gilberto Occhi: servir melhor à população e dar mais dignidade aos servidores

A passagem do ministro da Saúde do Brasil, Gilberto Occhi, por Sergipe na última segunda-feira, 11, deixando no Estado R$ 56.873.247,00 para o custeio do Sistema Único de Saúde e para outras atividades municipais, foi bastante simbólica no geral, mas, no particular, marcante para Nossa Senhora do Socorro, o maior município Estado com quase 200 mil habitantes.

Nenhum outro município sergipano foi alvo de tanto desses recursos, como Socorro: nada menos do que R$ 6 milhões foram carimbados para a gestão do município. O prefeito Padre Inaldo esteve na solenidade e não escondia a satisfação.

Não é tudo de que necessita e precisa a sua gestão. Mas, para Inaldo, é uma imensa mão na roda da carência dos 17 postos de saúde da cidade, que serão beneficiados com esse dinheiro. Ele vai em busca da liberação de mais R$ 5,5 milhões de uma emenda individual. Depois da solenidade, Inaldo falou com a Coluna Aparte. Veja o que ele tem a dizer.

Aparte - Prefeito, o que significam estes R$ 6 milhões para Socorro?
Padre Inaldo –
Olha, significam um avanço diante das carências do município neste setor. Em Socorro, nós temos 27 postos médicos e nada menos do que 19 deles estão precisando de reforma, de ampliação e de equipamentos novos. 

Aparte – E estes recursos servirão a isso?  
PI -
Estes recursos vão servir exatamente para esse fim. Vamos adquirir novos computadores, novos condicionadores de ar e novo mobiliário. Tudo isso para servir melhor à nossa população e para dar mais dignidade aos servidores.

Aparte - Estes recursos são produtos de alguma emenda?
PI –
São frutos da emenda de bancada. Os nossos oito deputados e os três senadores votaram naquela emenda dos R$ 56,8 milhões e desses, R$ 6 milhões foram destinadas a Socorro. Pelo agradecemos muito.

Aparte - Sua cidade ganha algum desses carros para o combate às endemias?
PI –
Não. Estes carros só vão para outras cidades do interior.

Aparte – O senhor espera contar com estes R$ 6 milhões a partir de quando?
PI –
Olha, me alegrou muito que o ministro Gilberto Occhi tenha dado a palavra neste evento de que se não chegarem até o final desta semana, chegarão até o final deste mês. Nós já conseguimos outros R$ 5 milhões além destes R$ 6 milhões. Mas, veja, para vencer o teto da carência de Nossa Senhora do Socorro, que é de R$ 17 milhões, nós carecemos ainda de mais R$ 6 milhões.

Aparte - Como vai atingir a este patamar?
PI –
Nós temos uma emenda colocada pelo deputado federal Laércio Oliveira no valor de R$ 5,5 milhões. Isso nos deixa perto e estamos atuando para liberar os recursos desta emenda para que fechemos este teto.