Aparte
Eduardo Amorim diz que nunca achou que os Valadares estivessem brincando de candidatura
274a531a9487b710

Eduardo Amorim: a preocupação é outra

O pré-candidato ao Governo de Sergipe pelo PSDB, senador Eduardo Amorim, recebeu sem sobressaltos nem novidades o lançamento oficial da pré-candidatura do deputado federal Valadares, PSB, ao Governo do Estado, feito na sexta-feira da semana passada, dia 8.

“Na minha pauta, nunca entrou a ideia de que os Valadares estivessem brincando de candidatura. Acho natural que se lancem. Não vou olhar para a candidatura deles, assim como não olharei para a outra”, disse o senador a esta Coluna Aparte.

Eduardo Amorim entende que neste 2018, bem mais do que em 2014, ele estará muito focado na possibilidade – e na necessidade - de ganhar a eleição. “Eu tenho um projeto coletivo em favor de Sergipe, e é para este projeto que vou me voltar integralmente. Meu olhar não estará focado no passado e nem nos que estão concorrendo comigo. É para frente que vou olhar”, diz Eduardo.

Quando Eduardo Amorim fala em possibilidade e em “necessidade”, ele está se referindo, com esta segunda palavra, às carências de mudanças de Sergipe. “O Estado atingiu o seu pior e não pode mais esperar por um projeto que o resgate. Tem de ser agora”, avisa ele.

Esse tom de amistosidade que vaza da fala de Eduardo Amorim em relação aos Valadares parece receber um certa reciprocidade. Nos discursos feitos no ato de Valadares Filho - principalmente nos do senador Valadares e no do pré-candidato -, o senador Eduardo Amorim passou intacto. Preservadíssimo. Já o pobrecito do André Moura... Ah, este foi escalpelado. Para os Valadares, ele é encarnação de belzebu aqui na terra.