YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Valadares, sobre cassação de Belivaldo Chagas: “As más companhias corrompem os bons costumes”
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
091629ef2bccd897

Antonio Carlos Valadares: “Não vou escrever nada sobre isso”

O ex-senador Antonio Carlos Valadares, PSB, preferiu, em parte, adotar uma postura apascentada diante da cassação do mandato do governador Belivaldo Chagas, PSD, e de Eliane Aquino, PT. Não saiu, na primeira hora, atirando pedras. “Decidi que não vou escrever nada sobre isso”, diz ele, que pilota um Blog.

Antonio Carlos Valadares assegura que, por deliberação do PSB, ficou decidido que caberia somente a Valadares Filho, que disputou o mandato de governador ano passado com Belivaldo, falar do assunto. E Valadares Filho já fez festa em cima da suposta tragédia do oponente e até se disse um pré-candidato a governador se for de haver uma outra eleição.

Mas, animal político que nunca desarma o faro e o tino para as polêmicas, Antonio Carlos Valadares dispara suas farpas. “Prefiro não tripudiar sobre esse caso decepcionante da cassação do ex-companheiro Belivaldo Chagas, o primeiro governador de Sergipe punido pelo Tribunal Regional Eleitoral com a perda de mandato e da elegibilidade”, diz ele.

E fustiga: “Mas não poderia deixar de lembrar, para a reflexão de todos nós que fazemos política, dois provérbios de origem bíblica: “Quem semeia vento, colhe tempestade” e “As más companhias corrompem os bons costumes””, diz o senador.

Alguém aí tem dúvidas de que Valadares quis encostar o tridente da discórdia nas costelas de Jackson Barreto com esse “As más companhias?”.