Aparte
Danielle Garcia diz na Domingueira como está seu esquenta de pré-candidata  
56040b45e4395ee1

Danielle Garcia: sem drama de dar o primeiro passo na disputa de algo alto

“A proposta é fazer uma gestão ética, transparente e cidadã. É solucionar os principais problemas da cidade sem atitudes politiqueiras, verdadeiramente preocupada com o anseio do povo aracajuano”.

Estas afirmações fazem parte do pool de propostas que a pré-candidata a prefeita de Aracaju pelo Cidadania, Danielle Garcia, Cidadania, apresentará como parte do seu programa de convencimento ao aracajuano para que vote nela como sucessora de Edvaldo Nogueira nas eleições deste ano.

Com certo equilíbrio, economia verbal - estraria aprendendo na escola do senador Alessandro Vieira? - sem margens para muitas bravatas, Danielle Garcia diz isso e muito mais na Entrevista Domingueira desta semana. Diz, por exemplo, que não contará com o corpo mole da vereadora Emília Correa na campanha.

“De jeito nenhum. Emília é uma amiga querida, integrante atuante do nosso grupo e que, como já foi declarado por ela inúmeras vezes, apoia minha pré-candidatura”, sustenta Danielle.

“O nosso compromisso é entregar os melhores serviços públicos para mudar essa realidade. Os aracajuanos estão cansados”, anuncia a moça, que, delegada da Polícia Judiciária do Estado de Sergipe, vai enfrentar pela primeira vez na vida, aos 43 anos, uma disputa eleitoral.

Mas Danielle vai dizer que não está nem aí para esse fato. “Se pensarmos por essa lógica, somente os políticos já em atuação poderão ser eleitos chefes do Poder Executivo. Será que essa é a melhor saída? E esses “políticos de carreira” um dia não começaram sem nunca terem atuado nessa seara?”, fustiga.

Você vai saber, leitor, o que essa Danielle Garcia pensa da gestão de Edvaldo Nogueira, de se espera ou não uma presença de Sérgio Moro, com quem trabalhou, por aqui durante acompanha e o que acha da figura do senador Alessandro Vieira, Cidadania.

A Entrevista com Danielle Garcia vai estar disponível aqui no Portal JLPolítica às 8h deste domingo, dia 6 de fevereiro.