YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Convite de Edvaldo Nogueira a Fábio Mitidieri para vice gorou. Por quê?
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
D1a25b06b4d00aff

Fábio Mitidieri: sugestão refutada por Edvaldo Nogueira

Quem vê à distância o namoro público e político entre o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, PCdoB, e o deputado federal Fábio Mitidieri, PSD, não tem a real dimensão do tamanho da proximidade entre eles, e nem dos cuidados e receios que separam os dois.

Dessa relação, já surgiu, inclusive, um convite formulado por Edvaldo Nogueira para que Fábio Mitidieri compusesse como candidato a vice-prefeito em 2020 a chapa da sua intenção de se reeleger prefeito da capital, o que lhe levaria a esse posto pela quarta vez - algo histórico.

Fábio Mitidieri não escorregou. Disse que sim. Que aceitaria a empreitada. Mas fez lá a sua contraproposta: a de que Edvaldo averbasse ali, na campanha de 2020, que em março de 2022 lhe repassaria a Prefeitura de Aracaju.

Nesse repassaria, estaria embutido o projeto de Edvaldo Nogueira ser o candidato a governador em 2022, em sucessão a Belivaldo Chagas. Mais pragmático do que uma raposa em ação de caça, Edvaldo pulou na diagonal. Ou seja: caiu fora.

E é até justificável esse não aceitar de Edvaldo Nogueira. Se o horizonte de 2020, no caso de Aracaju, já é meio conturbado - veja a reação do PT a tudo isso -, o que dizer-se do de 2022 em Sergipe?