Aparte
Jair Bolsonaro cava com pá pesada seu próprio impeachment
Ff465bedc78dfbbf

Jair Bolsonaro: com a varinha da insensibilidade política

Não é disso que o Brasil precisa. Certamente, não é isso que o Brasil quer nesta hora tão confusa e tensa.

Mas o presidente Jair Bolsonaro, na sua incontinência verbal e comportamental, torna muito mais difíceis os dias políticos e a sustentabilidade dele no poder.

E fez isso nesta quarta, 15, com letras maiúsculas ao classificar os estudantes brasileiros de “imbecis” e de “idiotas úteis”. Sem dúvida, a definição dada por Bolsonaro aos estudantes em ato em favor da educação pública nacional é mais um tiro no pé dele e, obviamente, da sua manutenção no poder.

Nem parece que Jair Bolsonaro conhece a história nacional e a força dos caras pintadas que ajudaram solenemente a derrubar Fernando Collor de Mello da Presidência da República em 1992.

Desavisado e desatento, Jair Bolsonaro parece que não percebe que numa pátria conflagrada, com a estudantada marchando contra ele, e com o apoio de mais 14 milhões de trabalhadores sem emprego, o Congresso Nacional lhe negará apoio, lhe dará as costas e lhe apresentará o cartão vermelho de um impeachment. Sem a menor cerimônia.

Claro, repita-se: não é disso que o Brasil precisa. Mas a baixa sensibilidade de Jair Bolsonaro não visualiza o perigo que ele corre. Nem a nação. O que é muito lamentável.