Aparte
OPINIÃO - O PT em busca de uma desculpa para trair Edvaldo Nogueira
D6a19f701a611dbf

 [*] Nélio Miguel Jr

Hoje vi em alguns veículos de notícias uma informação de que o presidente do PT de Aracaju, Jeferson Lima disse que “união das esquerdas com Laércio Oliveira não existe”.

Aparentemente, o presidente Jeferson Lima esqueceu bem rápido da eleição do ano passado, na qual estava numa mesma coligação com Laércio Oliveira.

Segundo os registros do TRE, a chapa foi registrada com o nome “Pra Sergipe Avançar” e tinha os partidos PP, PC do B, PT, PHS, MDB, DC e PSD. Dessa forma, é notório que o PT estava com Laércio e Edvaldo.

Vale ressaltar que a Lei 13.429/2017, também conhecida como Lei da Terceirização, foi sancionada no dia 31 de março de 2017 pelo presidente Michel Temer. Ou seja, bem antes da eleição de 2018, ano em que os partidos PP e o PT estariam juntos.

Para deixar um pouco mais claro, o presidente municipal do PT de Aracaju, numa tentativa de justificação, afirmou que Laércio foi um dos mais importantes defensores no Congresso Nacional da Lei da Terceirização, como já dito, aprovada antes da eleição de 2018.

A questão é: por qual motivo na eleição de 2020 o PT não poderá ficar com o PP e Laércio? Está explícito que o PT busca motivos para trair o projeto de reeleição de Edvaldo Nogueira e irá buscar desculpas para justificar uma candidatura própria, o que é legítimo. Só não precisa ser dessa forma tão baixa, criando factoides.

É legítimo que todo partido tenha o desejo de lançar uma candidatura própria. Mas não é legal ficar na base, utilizando todos os benefícios, enquanto procura uma justificativa para romper na véspera da eleição.

Se vocês petistas desejam, realmente, lançar uma candidatura própria, tomem coragem, entregue os cargos e vão construir a pré-campanha do PT. E que vença o melhor.

[*] É membro do Conselho Nacional de Juventude e filiado ao Partido Social Democrático - PSD.