Aparte
Zé Franco: “Não acho que Belivaldo Chagas foi duro com o meu filho”
Ccc7ca118ab31a8d

José Franco: “Eu acredito no trabalho do Galeguinho”

Desde que o governador Belivaldo Chagas, PSD, demitiu o jovem Manelito Franco Neto da Secretaria de Estado do Turismo, e ainda mais do modo como o fez - com críticas e exposições prévias e públicas -, pairou no ar da política de Sergipe uma pergunta: como será que o pai do rapaz, o ex-deputado e ex-prefeito de Areia Branca e de Socorro, José Franco, reagiu a tudo isso? Estaria magoado? Viraria um dissidente em relação ao governador.

Em conversa exclusiva com a Coluna Aparte, José Franco se mostra profundamente amistoso e um aliado do governador. “Quanto ao apoio a Belivaldo Chagas, não só continuo, como faço parte do grupo dele. Minha relação é otimamente bem. Não acho que Belivaldo Chagas foi duro com o meu filho. Cada um tem o seu jeito, não é?”, diz José Franco.

“Manelito Neto não está constrangido com o afastamento. No momento, ele até ficou um pouco constrangido, mas agora está em paz. Era um menino que estava focado, trabalhou com dignidade, o período em que ele ficou lá fez o que pode. Aprendeu muito”, diz o pai.

José Franco relativiza até o modo como o filho fora demitido, praticamente com uma tuitada. “Nunca vi o governador demitir outro que não fosse pela imprensa. É um ato comum nele. É um direito dele. Mas entre eu, José do Prado Franco, a família José do Prado Franco, e o governador Belivaldo Chagas, não há nada de anormalidade. Muito pelo contrário. Estamos superbem”, diz José Franco.

“Nós conversamos muito, como dois amigos, eu e Belivaldo. E eu conversei muito com o meu filho. Se houve sentimento ruim, no meu caso não existiu. Pelo contrário: eu rezo todo dia por Belivaldo. Trabalhei muito pela candidatura dele, pela grande vitória que ele teve, com quase 309 mil votos de frente, a maior vitória da história de Sergipe, e eu acredito no governo dele. Acho que o governo dele tem tudo para ser um grande governo, e vai ser”, diz José Franco.

“Cada um tem a sua metodologia de administrar. Eu acredito no trabalho do Galeguinho. Eu acredito no desenvolvimento do Estado de Sergipe com o Galeguinho. Tem dificuldades? Tem dificuldades, mas como eu sou bolsonarista, eu acredito no meu país. O país é viável. Não tem um país no mundo igual ao Brasil. Todos nós temos dificuldades, mas o país é viável e a equipe que está trabalhando hoje é uma grande equipe”, afirma o ex-prefeito de Socorro.