Aparte
Bosco Costa quer lei para frear compras desnecessárias da administração pública
871e7baed4d1e22e

Bosco Costa: por mais simplicidade nos quitutes das solenidades públicas

O deputado federal Bosco Costa, PL, protocolou na Câmara Federal o Projeto de Lei 3827/19 que com a intenção de proibir a aquisição de produtos importados em editais de licitação e contratos que envolvam a compra de bebidas e produtos alimentícios por órgãos investidos de atividade de relacionamento e representação institucionais.

O projeto foi para apreciação da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público – CTASP. Na justificativa, o parlamentar reforçou o entendimento de que as cerimônias e eventos oferecidos pela administração pública são necessários e até fazem parte de um exercício da atividade de relacionamento, mas as refeições ou lanches, independentemente do órgão, não precisam ser com produtos da alta gastronomia.

“Chega a ser imoral. Os lanchinhos oferecidos são totalmente destoantes do que é consumido pela maioria dos cidadãos brasileiros”, diz o deputado Bosco Costa, em enfático.

O parlamentar sergipano, que é conhecido na Câmara Federal por seu jeito modesto e tranquilo, tem se destacado por defender pautas dos menos favorecidos e de categorias como a dos caminhoneiros, por exemplo.

O Projeto de Lei de autoria dele foi distribuído para as Comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; Finanças e Tributação (mérito e art. 54, RICD) e Constituição e Justiça e de Cidadania (art. 54 RICD). Se aprovado, vai direto para o Senado.