YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 37 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Edvaldo Nogueira diz que pandemia não atrasou obras de Aracaju
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
D4ec282662251c45

Edvaldo Nogueira: grana da Prefeitura para obras mantém a economia da cidade

“O fato de eu ter testado positivo para o coronavírus não atrasou em nada a minha agenda pessoal de prefeito e nem a das obras do Governo de Aracaju. Atuei muito como gestor naquele período e as obras públicas estão bem e a todo vapor. Dentro da pandemia, elas avançaram ainda mais”.

É assim que o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, PDT, analisa a sua passagem pela positivação frente ao coronavírus e o andamento das atividades dele e das obras púbicas da capital sergipana, que admite que são muitas e que estão dentro do cronograma.

“São mais de 20 obras, e a grande maioria continua no mesmo ritmo. Tudo normal. Inclusive, estamos pagando em dia e sem atraso a todas as empresas. As obras da Maternidade do 17 de Março mesmo estão funcionando. A dos quatro corredores identicamente funcionando. Não atrasamos nenhuma delas e vão todas ser inauguradas no tempo certo”, diz o prefeito.

Para Edvaldo Nogueira, o “novo normal no ritmo do trânsito” da cidade até ajudou no avanço desse cronograma obreiro. “Já entregamos a Avenida Hermes Fontes, e o corredor do Jardins já está quase pronto. Falta só a pintura. A avenida que liga o Aeroporto ao Beira Rio já foi entregue. Só não botei placas ainda porque foi no período da pandemia”, diz.

“As obras na Avenida José Carlos Silva (antiga Heráclito Rollemberg) já estão acontecendo e estão bastante adiantadas. Assim como não paramos nenhuma obra de recapeamento na cidade. E por quê? Porque exigem pouca quantidade de pessoas. Há nelas o devido distanciamento social, não temos problemas com isso, porque são mais máquinas do que gente. De certa forma, a flexibilização do fluxo da cidade pôde favorecer algumas obras. Melhorou muito, e isso aí se pode ver que, como tem menos carros, um exemplo é que não temos mais os engarrafamentos que tínhamos”, diz.

“Ainda esta semana eu dei ordem de serviço para mais cinco obras. Veja que bom isso: nenhum dos nossos parceiros entre as construtoras pediu arrego, pediu para parar nessa pandemia”, diz Edvaldo. E o mais importante, observa ele. “Estão todos recebendo. Uma parte da economia de Aracaju tem sido mantida pelos recursos injetados nas obras públicas pela Prefeitura. As obras realizadas e o não atraso dos pagamentos têm sido muito importante para a economia girar neste período de dificuldade”, reforça o prefeito.

As maiores obras públicas de Aracaju hoje, observados valores, significação e extensão, são as do conjunto da mobilidade urbana. “Acho que são, sim, as obras mais impactantes na cidade do ponto de vista de desenvolvimento urbano. É para o futuro da cidade. Vê-se que hoje a cidade tem outra cara. Entre o que era e o que é, há uma mudança substancial. Agora, dentre elas, tem uma obra que considero um outro marco, que é a construção da Maternidade 17 de Março. E devo entregá-la no final do ano ou, no máximo, em janeiro”, diz Nogueira.