YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 37 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Ex-senador Valadares: “Acho ótimas as chances de uma candidatura de PSB em Aracaju”
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
A6cb8c39095d250e

Antonio Carlos Valadares: “Valadares Filho é um nome no inconsciente coletivo”

O ex-senador Antonio Carlos Valadares, PSB, defendeu nesta quinta-feira, 30, que o ex-deputado federal Valadares Filho, PSB, reúne “força natural” para disputar a Prefeitura de Aracaju neste ano, disse ver o prefeito Edvaldo Nogueira, PDT, numa situação de “cansaço político” e revelou que seria boa uma aliança do PSB com o Cidadania, mas admitiu que o senador Alessandro Viera foi “muito decidido” e já se arrumou com uma chapa própria e puro sangue.

“Eu acho boas as chances de uma candidatura de PSB em Aracaju este ano. Aliás, acho ótimas. Pra dizer a verdade, estou vendo o seguinte: todos aqueles que estão no poder estão num desgaste tremendo. No caso de Edvaldo Nogueira, está a completar 20 anos de mandatos, e naturalmente isso cansa”, anuncia o ex-senador e ex-governador sergipano.

Na esfera do PSB, Antonio Carlos Valadares admite que Valadares Filho virou uma questão de prioridade particular da Executiva Nacional. “O partido está avaliando um fato que é bastante conhecido, o de que de todos os nomes aí que foram e que estão querendo ser candidatos - e todos têm legitimidade -, o que mais disputou eleições ultimamente em Sergipe é Valadares Filho”, diz Valadares.

“E acredito que, muito embora não tenha ganho, Valadares Filho é um nome no inconsciente coletivo. Ele também avaliou isso daí e é um pré-candidato. Eu diria que o PSB desaparece em Aracaju se Valadares Filho não for candidato. E disso a Executiva Nacional já tomou conhecimento, o presidente está de fato ciente de que Valadares Filho tem que ir e ele pessoalmente está fazendo por onde. Está trabalhando nos bastidores do processo para ser, embora não possa se expor agora por causa da pandemia do coronavírus. Mas ele está se entendendo com os demais partidos”, diz.

O ex-senador Valadares acha que a essa altura a vaca já foi pro brejo, mas entende que uma aliança entre o PSB e o Cidadania seria o melhor para o campo das oposições de Aracaju. “Eu achava que sim. Inclusive, ao contrário, com o PSB na vice. Não teria problema nenhum - embora eu ache que Valadares Filho pessoalmente não quereria ser vice. Mas nós teríamos candidato a vice”, reforça ele.

“Mas o Cidadania já tem candidatura lançada, e eu não acredito mais nisso. Acho que hoje o Cidadania já está fechado. Já tem pré-candidatura a prefeita e a vice, no Dr Emerson. De modo que não há que se falar mais em aliança com esse partido. Não quero dizer que o senador Alessandro Viera é muito fechado. Eu diria que ele é muito decidido. Ele já tomou as decisões em torno de uma candidatura e pronto, a gente tem é que respeitar”, diz.

Mas para o ex-senador, o horizonte de entendimento entre as oposições de Aracaju não se extingue aqui. “A esta altura entendo que cada um deve seguir o seu caminho e esperemos entendimentos no segundo turno. Porque o que tem acontecido ultimamente aqui em Aracaju e em Sergipe é que no primeiro turno têm-se os candidatos da oposição e coisa e tal, mas quando chega o segundo turno a maioria cruza os braços. Um apoia e outros vão embora”, observa o ex-parlamentar.

“Eu entendo que todos os candidatos de oposição que aparecerem nesta eleição e não ganharem devem apoiar aquele que chegar ao segundo turno. Isso vale, inclusive, para Valadares Filho, se ele não for a um segundo turno. Porque isso é politicamente legal, já que todos professam praticamente um mesmo desejo, têm praticamente as mesmas aspirações e os mesmos pontos de vista de fazer oposição ao Governo de Sergipe e à Prefeitura de Aracaju. Eu acho que deveriam se juntar todos num segundo turno”, diz.