Aparte
Economista Dilson Barreto é o entrevistado domingueiro do JLPolítica
F55cb3975fa22726

Dilson Barreto: fôlego em 532 que captam peso e importância de José Rollemberg Leite

Foi por esta Coluna Aparte que economista e professor Dilson Menezes Barreto deu o primeiro informe aos sergipanos de que estava pesquisando a vida e a obra do engenheiro e ex-governador de Sergipe por dois mandatos, José Rollemberg Leite, para a feitura de um livro.

Foi através da nota desta Coluna Aparte que a senadora Maria do Carmo, DEM, tomou conhecimento da empreitada de Dilson e se dispôs a patrocinar a edição do livro. Ela ligou imediatamente para o autor, disse do interesse e se associou ato contínuo ao neto de José Leite, José Rollemberg Leite Neto, na edição da obra.

Como entrevistado domingueiro do Portal JLPolítica, Dilson Barreto trata de “José Rollemberg Leite: Trajetória de um Homem Público”. A propósito disso, a Coluna Aparte acolhe aqui, como parte desta nota, o texto a seguir do professor e escritor Jorge Carvalho do Nascimento. Tudo daqui pra frente é de autoria dele, que esta Coluna subscreve.

“Os amigos possuem uma capacidade ilimitada de nos surpreender. O economista e professor Dilson Menezes Barreto vai autografar o seu novo livro no próximo dia 17, mas ontem ele me fez uma surpresa, me presenteando com um exemplar do trabalho que somente começa a circular na próxima semana.

“José Rollemberg Leite: Trajetória de um Homem Público” é um estudo biográfico feito por Dilson ao se debruçar sobre a figura do professor e engenheiro que por duas vezes foi governador do Estado de Sergipe e também senador da República.

O trabalho de Dilson revisita as origens familiares aristocráticas do bem-sucedido político, a sua formação escolar e o ambientes político da década de 40 do século XX, quando foram organizados os 13 partidos políticos que atuaram no Brasil até que o Ato Institucional número dois estabelecesse o bipartidarismo, em 1965.

O biógrafo Dilson mostrou as influências que José Leite recebeu do irmão Leite Neto e do tio Júlio Leite na sua formação política, os embates eleitorais que enfrentou e as incertezas entre a condição de um técnico apaixonado pela sua profissão e as incertezas da política. Leitura que eu recomendo. Grato, Dílson, pela amizade fraterna”.