Aparte
Reportagem Especial: ano letivo de 2020 (já) pode ser dado como perdido?
Dd4642878ff3de3a

Especialistas debatem rumos da educação em ano pandêmico

Esta é a pergunta que muitos pais e educadores devem estar se fazendo nesse momento em que a pandemia do novo coronavírus obriga a suspensão das aulas tanto em escolas de níveis fundamentais e médios quanto em universidades públicas e particulares.

E é a esse tema que a Reportagem Especial do JLPolítica desta semana vai se dedicar. Gestores da educação, professores, entidades de classe e outros especialistas no assunto foram ouvidos e trazem suas perspectivas sobre o tema que, no fim das contas, ainda gera dúvidas em todos. 

E, para driblar essas incertezas, novas iniciativas do setor pedagógico. “A Seduc lançou videoaulas na TV Aperipê: são 4h40 diárias de aula com conteúdo para o ensino médio e ensino fundamental. Atualmente, está trabalhando com mais de 100 professores sergipanos que estão gravando aulas a serem disponibilizadas no canal do Youtube”, revela Josué Modesto dos Passos Subrinho, secretário de Estado da Educação.

Historiadora, especialista em Educação e em Direitos da Criança e do Adolescente e secretária de Educação de Nossa Senhora do Socorro, Josevanda Mendonça Franco afirma que, na perspectiva da carga horária e do número de dias letivos, não há de se falar em perdas, mas em termos de prejuízos pedagógicos e da aprendizagem, a perda é imensurável para o coletivo. 

A Reportagem Especial vai estar disponível no JLPolítica às 8h da manhã desta segunda-feira. Vale muito a leitura.