YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Luiz Fonseca não pretende ir à sucessão de Boquim. Mas não pede ao povo para não lhe dar voto 
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
41421eb5c5219014

Luiz Fonseca: conceito ruim da gestão de Eraldo Andrade

O ex-prefeito de Boquim de 2001 a 2005, Luiz Fonseca, sem partido, admite-se moderadamente fora da disputa eleitoral da cidade no plano da candidatura pessoal ano que vem.

“Não serei candidato a prefeito de Boquim em 2020. Não tenho mais essa pretensão desde que deixei a Prefeitura em 2005. Hoje eu descarto”, diz ele. Luiz Fonseca, no entanto, pela a tangente de uma ponderação inteligente.

“Mas não quero fazer como Jackson Barreto, e dizer aqui que se eu for candidato o povo não vote em mim. Quem sabe o que pode acontecer no futuro? No momento, eu não tenho essa pretensão, mas vai que...”, relativiza Luiz.

Em 2016, Luiz Fonseca foi peça fundamental para eleger Eraldo Andrade, o Eraldo de Cabeça D’anta, na derrota do prefeito Jean Carlos, que buscava a reeleição. Mas que Eraldo não conte muito com Luiz em 2020 na sua intenção de se reeleger.

“Eu acho que Eraldo está muito desgastado. A tradução disso é o não cumprimento das muitas promessas em época de campanha. Depois de não conseguir cumprir, aí vem o desgaste normal. E, no momento, não tenho pretensão de votar nele em 2020”, diz Luiz. Aqui, ele evoca mais uma vez o relativismo. “Mas em política a gente não pode dizer que dessa água não beberei”, pondera.

Como ex-prefeito e representante de uma família que tem força política e eleitoral no município de Boquim, volta e meia Luiz Fonseca é arrastado por um turbilhão de boatos. O mais novo, o coloca compondo com os Trindade, que identicamente tem força na cidade. 

Luiz pede calma nessa hora. “Marcos Trindade me convidou para um jantar na casa do cunhado dele, em Estância, o vereador André Graça, e eu fui. Depois eu retribuí com um jantar aqui em minha casa, e foi a partir dessas coisas que começaram a falar dessa tal aliança. Mas não foi um jantar para tratar de aliança. Foi um jantar de amizade. Eu fiz uma retribuição da atenção que ele me teve”, jura Luiz Fonseca.

Marcos Trindade é filho do ex-prefeito José Trindade. Luiz Fonseca é irmão do ex-deputado federal Cleonâncio Fonseca e do ex-estadual Venâncio Fonseca. Ele está sem filiação partidária. “Saí de tudo”, diz.