Aparte
Samuel Carvalho: se disputa em Socorro for entre ele e Inaldo, já se sente prefeito
C0220c9367a8e111

Samuel Carvalho: cantando de galo muito cedo

O deputado estadual Dr Samuel Carvalho admite a possibilidade disputar a Prefeitura Municipal de Nossa Senhora do Socorro em 2020. E o faz com os pés na titela de uma imodéstia política.

“Se houver uma disputa corpo a corpo somente entre eu e o Padre Inaldo, sem um outro candidato, eu já me considero futuro prefeito de Socorro”, disse ele com exclusividade à Coluna Aparte.

Mas o que lhe assegura isso, deputado? “O que me assegura isso é a rejeição dele (do Padre prefeito) muito alta e a nossa boa votação em 2018. E não é impossível termos só duas candidaturas - a minha a dele. Basta o grupo de Fábio não lançar candidato”, diz Samuel.

Aqui, Samuel Carvalho dá uma voadora na imagem do ex-prefeito Zé Franco. “Eu aceito apoio do grupo de Fábio Henrique, mas o de Zé Franco é caso para se analisar”, disse.

“Estamos avaliando a possibilidade de uma candidatura a prefeito. Parto do fato de que é uma responsabilidade muito grande ter sido o candidato da cidade mais votado para a Alese. E diante disso, existe uma boa possibilidade de disputarmos a Prefeitura Municipal de Nossa Senhora do Socorro”, reforça o parlamentar de primeiro mandato.

“Eu considero de oposição em Socorro o nosso grupo e o de Fábio Henrique. Tem ainda o de Zé Franco, mas acredito que ele queira indicar o candidato a vice-prefeito de uma chapa do Padre Inaldo - eu entendo inclusive que os dois já estão juntos desde a eleição do padre a deputado estadual em 2014. Zé Franco diz que é pré-candidato para lançar o vice-prefeito, porque até outubro de 2020 ele tem impedimento da Justiça Eleitoral”, afirma.

O deputado descarta chances de se aliar a Padre Inaldo. “Não há possibilidade em hipótese nenhuma de eu compor com o Padre Inaldo, porque fazemos parte de grupos distintos. Eu faço oposição a ele inclusive no Governo do Estado. Somos, digamos assim, água e óleo, e não temos como nos misturar politicamente falando”, diz.