Aparte
Armando Batalha Júnior vê como “rápida e marcante” passagem na Câmara de Aracaju
95c787d9a7c54b81

Armando Batalha Júnior: projetos para o futuro

Após quatro meses de mandato interino, o primeiro suplente de vereador de Aracaju Armando Batalha Júnior se despediu nesta quarta-feira, 14, das atividades parlamentares na Câmara Municipal de Aracaju.

A atuação do jovem parlamentar foi marcada pela qualidade na oratória, por discursos técnicos e por projetos de lei inovadores. “A sensação é a de dever cumprido. E mais: acredito que deixo uma imagem positiva para o povo de Aracaju”, disse no último discurso após os 120 dias como vereador.

Armando Batalha Júnior sucedeu Palhaço Soneca, que se afastou por motivos de saúde. Em apenas quatro meses, Batalha apresentou 10 Projetos de Lei, alcançando a aprovação da Lei do Compliance, uma valiosa ferramenta de combate à corrupção.

“Certamente este será o meu maior legado. Apresentar o projeto, aprová-lo na Câmara e ver tão rápida a sua sanção pelo prefeito Edvaldo Nogueira tiveram um significado importante para mim e obviamente para a administração pública municipal”, disse o vereador no último discurso na CMA.

A atuação de Armando Batalha Júnior rendeu elogios de todos os colegas parlamentares. Para o líder da oposição, Lucas Aribé, a passagem de Armando pelo Legislativo de Aracaju vai deixar saudades. “Faz parte na nova geração da política sergipana. É competente e, acima de tudo, tem a ficha limpa”, declarou.

O líder do Governo Municipal Vinicius Porto também elogiou a mandato do colega. “Trouxe novas ideias e conseguiu de maneira inteligente aprovar uma lei inédita no Nordeste”, salientou.

Elber Batalha Filho parabenizou o primo na condição de vereador interino. “Num curto espaço de tempo, deixou uma marca bastante significativa, sobretudo pela ideia de apresentar e aprovar a Lei do Compliance, instrumento que traz uma noção de modernidade para a administração pública do município”, disse.

Ainda este mês, Armando Batalha Júnior viaja para Brasília, onde se reúne com membros de três partidos políticos para avaliar a sugestão de se candidatar a prefeito de Aracaju em 2020.

Ele também é citado como forte candidato a uma vaga na Câmara Municipal de Aracaju no próximo pleito. “Ainda é cedo para decidir essas questões, mas confesso que desejo continuar na vida pública, haja vista a experiência exitosa como vereador interino”, disse.