Aparte
Em Cristinápolis, prefeito e vice teriam rompido
3399673bc46e7957

Motivo maior do rompimento de Du de Juca e Nega da Gente seria a impopularidade do prefeito

O ano eleitoral chegou e traz junto consigo uma série de alianças, não alianças e desalianças. Por falar em desalianças políticas, a Coluna Aparte soube por uma fonte segura que no Município de Cristinápolis o prefeito João Dantas dos Santos, o Du de Juca, PDT, e a vice-prefeita Gislandes Rocha, a Nega da Gente, PSD, romperam.

A informação que chegou à Coluna é que, após uma reunião realizada entre prefeito e vice-prefeita, o rompimento político foi consumado. E, inclusive, a notícia já circularia na cidade e entre os aliados de ambos os lados.

A Coluna Aparte procurou tanto Du de Juca como Nega da Gente para confirmar ou negar o rompimento. Mas nenhum dos dois se manifestaram. Somente se manifestou o assessor de comunicação do prefeito, Vitor Fontes, porém, ele informou que não tem conhecimento de nenhum racha político.

Mesmo diante da negativa do assessor, a fonte desta Coluna confirma o rompimento. Segundo ela, Du não teria gostado nada de saber que Nega da Gente não seria uma possível candidata dele por considerá-lo impopular diante de uma péssima administração que ele vem realizando na Prefeitura de Cristinápolis.

Inconformado, Du teria determinado o corte de vantagens e benefícios que a vice-prefeita vem usufruindo na Prefeitura de Cristinápolis, exonerando CCs e, até exigindo a devolução imediata de veículo e de motorista que, até então, estavam servindo Nega.

Nega da Gente já foi vereadora por 16 anos - quando também atuou como presidente da Câmara Municipal - e secretária Municipal da Saúde por cinco anos. E, ao que parece, ela tem sérias pretensões em concorrer a prefeita este ano em Cristinápolis, com o apoio do PSD de Fábio Mitidieri.