Aparte
Na Entrevista, presidente da Abrasel vê hora sombria para bares e restaurantes 
235d575e56f4ed87

Augusto Carvalho: preocupação com o futuro (ao lado da filha Maria Augusta)

O bacharel em Direito e presidente da Associação Brasileira de Bares, Restaurantes e Similares, seccional de Sergipe, Augusto Carvalho, diz na Entrevista Domingueira do JLPolítica que esta área vive um momento muito ruim com o encerramento total de suas atividades determinado pelos  governos em decorrência do coronavírus. 

Augusto Carvalho alerta que a pandemia atinge bares, restaurantes e similares num instante em que muitos estabelecimentos vivem uma crise de sustentação em virtude da crise econômica dos últimos quatro a cinco anos. Para ele, alguns desses estabelecimentos morrerão sem chance de ressuscitar na pós-pandemia. 

Há em Sergipe cerca de 5 mil estabelecimentos na esfera de bares e restaurantes, mas menos de 130 ão associados à Abrasel. O presidente apresenta queixa contra o modo como os governos de Sergipe tratam o fomento ao turismo ao longo do tempo. Augusto faz uma constatação preocupante: Sergipe, com  Canindé, que é o segundo destino turístico sergipano depois de Aracaju, está perdendo feio para Alagoas nos acessos.

A Entrevista com o presidente da Associação Brasileira de Bares, Restaurantes e Similares, Augusto Carvalho, estará disponível às 8h deste domingo, 5 de abril.