Aparte
Coisas de Boquim: Luiz Fonseca vê Pedro Barbosa como “mau, prepotente e injusto”
958bb6f7f1add3cd

Pedro Barbosa: perseguidor, segundo Luiz Fonseca

O ex-prefeito de Boquim Luiz Fonseca, sem partido, garantiu à Coluna Aparte nesta sexta, 17, que jamais votaria, pediria voto e muito menos faria qualquer composição política-eleitoral na sucessão municipal de Boquim do ano que vem com o ex-prefeito Pedro Barbosa, PSD.

“Tenho em relação a ele as minhas mágoas de quando me sucedeu”, admitiu Luiz Fonseca. Pedro foi eleito prefeito de Boquim em 2004 numa disputa direta exatamente com Luiz, que tentava a reeleição. Ganhou com uma diferença salgada de 2.159 votos - de 8.674 a 6.515 votos.

E as mágoas de Luiz Fonseca não são rasas. “O Pedro foi mau, prepotente e injusto comigo, e ainda guardo as mágoas que sofri. Fui perseguido. E o eleitor também”, diz o ex-prefeito, reforçando um estereótipo de Pedro Barbosa que de vez em quando é ressaltado até por aliados, que o têm como “um homem glacial, frio”, quando tem algum objetivo político a alcançar.

Apesar desse conceito pouco amistoso de Luiz em relação a Pedro, a Coluna ainda o fustiga: e se ele lhe chamasse para ser candidato a vice em 2020? “Essa chapa não combinaria e nem o eleitor aceitaria. É água e óleo”, rejeita o Fonseca. Pelo visto, não se misturam mesmo.